Dia das Mães: como impulsionar as vendas nos e-commerces

O Dia das Mães é uma oportunidade para as marcas e varejos alavancarem as vendas no período entre abril e maio. Saiba como se destacar da concorrência nos e-commerces através do Trade Marketing Digital.

As datas comemorativas são uma oportunidade e também um desafio para marcas que desejam se destacar e alavancar vendas nestes períodos. O e-commerce brasileiro deve atingir R$ 205,11 bilhões de faturamento ao longo de todo ano de 2024. Este número indica um crescimento de 10,45% em relação a 2023, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm).

Para o Dia das Mães nos e-commerces, a expectativa também é de crescimento. A Abcomm estima um faturamento de R$ 7.4 bilhões na data comemorativa de 2024, com ticket médio de R$ 481,85, ligeiramente superior ao do ano passado. O número de pedidos previsto para a data em 2024 é de 14,6 milhões, o que representa um crescimento de  5% em comparação com 2023.

Quais são os desafios para o Dia das Mães em 2024?

Mesmo com as projeções favoráveis para o e-commerce neste ano, tanto em faturamento quanto em ticket médio, as marcas ainda encontram um desafio para aproveitar ao máximo a importância desta data nos varejos eletrônicos: como se destacar da concorrência em meio a uma infinidade de ofertas. 

Afinal, mesmo com o histórico positivo de 2023, as projeções otimistas para 2024 e o grande número de shoppers com intenção de compra que buscam ativamente por produtos, ainda existe o grande desafio de estar à frente da concorrência dentro de um marketplace ou entre outros e-commerces.

Por isso, o planejamento das semanas que antecedem à data são cruciais para as marcas. Confira 5 passos para impulsionar as vendas da sua marca nos e-commerces no Dia das Mães em 2024:

1- Conhecer o perfil do shopper 

Quem é o shopper que irá realizar a compra do seu produto nesta data comemorativa? Qual o comportamento deste shopper ao realizar a compra? Quais dados dos anos anteriores contribuem para o conhecimento aprofundado deste comprador? Ter essas respostas é fundamental para traçar estratégias de comunicação que conversem com o shopper e contribuam para que ele coloque o produto no carrinho e finalize a compra. 

Para tanto, as marcas podem contar com uma plataforma de Trade Marketing Digital como a Standout. A Standout oferece um dashboard de relatórios de Business Intelligence, incluindo mapas de calor que contribuem para a compreensão do perfil do shopper. 

2- Promover uma estratégia de marketing focada na data

Com o perfil do shopper em mãos e a aproximação do Dia das Mães, é importante considerar ações de marketing focadas neste período. Por exemplo: promoções especiais, landing pages de campanha (falamos mais sobre esta estratégia abaixo), campanhas de mídia, parcerias com influenciadores e ativações omnichannel. A comunicação, porém, deve estar de acordo com a estratégia da marca como um todo, ou seja, do tom de voz até as mídias utilizadas ao longo do ano.

3- Publicar Vitrines Digitais para destacar diferenciais

As Vitrines Digitais da STANDOUT levam informação de forma interativa para a página de produto. Assim, as Vitrines Digitais contribuem não somente para uma maior conversão em vendas mas também com a diminuição de trocas e devoluções ao munir o shopper com mais detalhes e diferenciais do produto. 

Com a publicação de Vitrines Digitais nos e-commerces parceiros, os produtos da marca sobressaem-se da concorrência ao explicitar seus diferenciais e benefícios através de recursos interativos. Os principais, são: fotos, vídeos, áudios, imagens comparativas, filtros de realidade virtual, hotspots, entre outros. Além disso, ao encontrar todos os detalhes que diferenciam aquele produto das suas variantes (embalagens maiores ou menores, cores, tamanhos), as Vitrines Digitais facilitam a escolha do comprador e impactam diretamente na diminuição de trocas e devoluções. 

4- Criar uma Landing Page de campanha

Entre as estratégias de comunicação sugeridas, landing pages de campanha, como as lp’s que são criadas dentro da plataforma STANDOUT, são  bastante interessantes em datas comemorativas como o Dia das Mães. Elas permitem a promoção de uma comunicação segmentada, com promoções e informações estratégicas para o período. Além disso, servem como destino ideal para campanhas de tráfego pago e ações omnichannel.

Assim, as marcas podem ditar o tom da comunicação de Dia das Mães em uma página de destino focada em conversão. A página, inclusive, também reúne os principais produtos sugeridos para o perfil de shopper da marca neste período. 

5- Monitorar o preço e ruptura dos produtos nos e-commerces

Com a grande oferta e procura pelos presentes de Dia das Mães, é interessante que as marcas realizem o monitoramento dos preços praticados nos diversos e-commerces em que o produto é comercializado, para entender se os preços estão de acordo com as sugestões da marca. Além disso, monitorar o sortimento ou a falta dos produtos nos e-commerces também permite uma tomada de decisão ágil para suprir esta falta. 

Com a plataforma da STANDOUT, é possível criar, publicar e editar Vitrines Digitais e Landing Pages. A plataforma também permite monitorar o preço e a ruptura dos produtos, além de dezenas de outros serviços para compor as estratégias de Trade Marketing Digital das marcas. Um dashboard de informações sobre as vitrines publicadas e mapas de calor com o perfil de comportamento do shopper também são disponibilizados. Saiba mais sobre a STANDOUT: www.standout.com.br

Trade Marketing Digital: como implementar

O Trade Marketing Digital reúne uma série de estratégias voltadas para otimizar a experiência do shopper através de conteúdo e informações organizadas. Entenda como implementá-lo em seu planejamento.

O Trade Marketing Digital engloba ações estratégicas que transpõem o conceito e as práticas do trade marketing para o ambiente digital. O seu objetivo é organizar as informações sobre os produtos disponíveis nos e-commerces e melhorar a experiência do usuário durante a jornada de compra online através de conteúdo enriquecido e outras ações. 

Portanto, com o Trade Marketing Digital, as marcas conquistam mais engajamento e conexão com o shopper, aumentando inclusive a conversão em vendas. Além disso, o conteúdo enriquecido disponibilizado ao shopper na página de produto também gera mais relevância para a presença digital da marca. 

Mas afinal, por que implementar o Trade Marketing Digital em sua estratégia?

Existem diversos motivos para que marcas e varejos digitais apostem no Trade Marketing Digital. No Brasil, a Standout é a martech pioneira e referência no assunto, entregando resultados importantes para clientes e parceiros.

 Os principais motivos para adotar estratégias de Trade Marketing Digital são:

  1. Potencializar a experiência de compra do shopper
  2. Aumentar o sell-out
  3. Gerar mais relevância digital
  4. Reduzir trocas e devoluções
  5. Conhecer o perfil de comportamento do shopper

Para entender cada motivo, confira o blogpost completo sobre o assunto aqui.

Trade Marketing Digital: como implementar

Agora que você já conhece os princípios do Trade Marketing Digital e suas vantagens para varejos e marcas, é hora de entender como colocá-lo em prática em sua estratégia. 

1- Conhecer o shopper e traçar a estratégia de comunicação

O shopper é o ponto de partida para implementar o Trade Marketing Digital. Afinal, conhecer profundamente o perfil do comprador do produto é vital para nortear a definição da estratégia de comunicação e de Trade Marketing Digital. Para tanto, é recomendável buscar dados que permitam traçar o perfil deste shopper, inclusive do seu comportamento em compras físicas e online. 

O objetivo desta etapa é conhecer profundamente este comprador para identificar quais abordagens serão mais eficazes para ele. Além disso, definir a estratégia de comunicação da marca também é importante para nortear os conteúdos enriquecidos que serão criados ao implementar o Trade Marketing Digital em seu negócio. 

2 – Mapear todos os pontos de contato com o shopper 

Além de traçar o perfil do shopper, é imprescindível mapear os pontos de contato da marca com esse comprador ao longo de toda experiência de compra. Afinal, o shopper de hoje busca uma experiência de compra completa e intuitiva. Isso inclui, portanto, identificar os pontos de contato e criar conteúdo para cada um deles. Neste processo, vale estar atento à comunicação, garantindo um tom de voz e posicionamento de marca alinhados em todos os pontos mapeados. Essas ações irão reforçar a presença da marca ao longo de toda tomada de decisão do comprador. 

3 – Conhecer e definir quais estratégias de Trade Marketing Digital utilizar

Com o perfil do shopper definido e os pontos de contato identificados, é o momento de mergulhar nas estratégias de Trade Marketing Digital, afinal, diversas soluções já estão disponíveis para marcas e varejos. Entre elas, destacam-se as Vitrines Digitais, que levam conteúdo enriquecido para o shopper em um ponto de contato importante: a página de produto no e-commerce. As Vitrines Digitais da Standout, inclusive, possuem diversos formatos e recursos interativos surpreendentes, que melhoram a experiência do shopper. 

Outras soluções também estão disponíveis, como: o acompanhamento de preço e de ruptura dos produtos nos e-commerces; pacote de dados para os e-commerces com Hero Images, imagens secundárias e descrição de produto; ou QR code com múltiplos níveis de informação, que podem ser apresentados tanto no PDV quanto em qualquer outro canal, por exemplo campanhas na TV aberta,  direcionando o shopper para uma experiência digital em Landing Page da marca. Para conhecer as soluções disponíveis na Standout, clique aqui

Com todas as soluções em vista, além do conhecimento sobre o shopper, pontos de contato e estratégia de comunicação, escolha quais estratégias de Trade Marketing Digital incluir no planejamento. 

4 – Implementar as estratégias junto com um time de especialistas

Com as estratégias de Trade Marketing Digital definidas, é hora de colocá-las em ação. Ou seja, conte com uma plataforma que entregue todas essas soluções que mencionamos, como a Standout, além de fornecer relatórios completos sobre as soluções implementadas.

É importante contar com um time de especialistas – seja na área de conteúdo, seja na área de relacionamento com os e-commerces, por exemplo. Assim, ao optar por uma plataforma e um time especializado em Trade Marketing Digital, as marcas têm suporte ao longo de toda a implementação e manutenção das estratégias. 

5 – Avaliar relatórios e mapas de calor

Uma das vantagens do Trade Marketing Digital é a obtenção de dados completos sobre as ações realizadas. Na Standout, além dos reports mensais com os indicadores extraídos pelo time de Business Intelligence, as marcas têm acesso a um dashboard com dezenas de relatórios, incluindo os mapas de calor das Vitrines Digitais publicadas. Os mapas de calor permitem compreender o perfil de navegação do shopper e, por exemplo, entender se o conteúdo e os hotspots estão alinhados com o interesse e as ações do usuário ao acessar a página. 

Sendo assim, ao avaliar constantemente os dados das estratégias executadas, é esperado obter insights valiosos para a tomada de decisão, contribuindo com a excelência da estratégia. Porém, lembre-se: não há fórmula mágica para o sucesso das estratégias, é preciso estar constantemente acompanhando os resultados e promovendo ajustes na rota, quando necessário.

Conte com a Standout para implementar ações de Trade Marketing Digital em seu negócio. Acesse: www.standout.com.br 

Vitrines digitais: 4 recursos interativos para surpreender o shopper

As Vitrines Digitais permitem a publicação de conteúdo enriquecido com recursos interativos na página de produto, contribuindo com a experiência de compra do shopper. 

Uma das principais estratégias de Trade Marketing Digital, adotada por marcas e varejos, as Vitrines Digitais têm como objetivo levar informação ao shopper para ajudá-lo a se decidir pela compra. Normalmente, as Vitrines estão localizadas logo abaixo da Hero Image e do botão “comprar” e são construídas utilizando diversos formatos. A forma de utilizá-las depende da estratégia da marca e também das características do produto, mas sempre com o objetivo de levar informação ao shopper de maneira eficaz.

Sendo assim, os diversos formatos de Vitrines Digitais contam com recursos interativos que contribuem para a experiência de compra do shopper. Assim, os atributos do produto são evidenciados de forma diferente do que costuma ser exibido na página de produto. 

Então é a hora de conhecer 4 recursos interativos disponíveis para as marcas nas Vitrines Digitais da Standout. 

Carrossel de imagens e vídeos

As Vitrines Digitais permitem incluir um bloco que exibe qualquer combinação de fotos ou vídeos. Este recurso, portanto, permite ir muito além da Hero Image e imagens secundárias. Com isto, a marca tem autonomia para decidir qual o formato, ordem e informação que será exibida. Assim, é o bloco ideal para implementar o Storytelling do produto ou serviço e implementar com propriedade a estratégia da marca. 

Comparação de imagens

Mostrar o resultado do uso do produto é um dos grandes desafios das marcas nos e-commerces. No entanto, na Standout, temos o bloco de Comparação de Imagem nas Vitrines Digitais. Com ele, é possível publicar imagens de forma que o shopper arraste o cursor de um lado para o outro. Assim, o consumidor pode realizar uma comparação, ou seja, é o famoso “antes e depois”.

Porém, a flexibilidade e poder desse bloco vai muito além: para mostrar opções de cores disponíveis, comparar os efeitos de duas versões do produto, além de tudo mais que for possível criar e comparar. 

Com esse conteúdo, portanto, marcas aproveitam um recurso que reforça o impacto do produto, além de facilitar a escolha entre as opções oferecidas, aumentando a conversão e reduzindo as devoluções.

Foto 360º

A foto 360º é aquela em que o shopper move o cursor para visualizar todos os ângulos da imagem e a navegação acontece dentro da própria Vitrine Digital.

Esse bloco possibilita ao shopper visualizar detalhes que só são possíveis através deste formato de imagem. É a alternativa digital que mais chega perto de ter a sensação de ter o produto em mãos. 

Filtro de realidade virtual

Às vezes o “antes e depois” não é suficiente pois o Shopper só tem confiança para comprar ao ver o produto aplicado em si mesmo. Para resolver esse dilema, a Standout trouxe a realidade aumentada para dentro da Vitrine Digital.

Ao aproveitar a câmera do dispositivo do shopper o bloco consegue aplicar os filtros sob a imagem capturada pela câmera exibindo como ficaria a aplicação do produto no próprio Shopper.

Um exemplo real de um de nossos clientes: Um novo batom com uma nova tecnologia tinha 4 opções de cores e efeitos. Então era importante que o Shopper pudesse “experimentar” os 4 efeitos. Um desafio que parecia grande, já estava resolvido dentro de nossa plataforma com o bloco de realidade aumentada.

Esse recurso aplica-se em diversos outros produtos e estratégias e ainda conta com um relatório personalizado pela Standout.

Quer aproveitar os recursos listados acima e conhecer na prática todos os resultados do Trade Marketing Digital?  Entre em contato com a Standout e converse com quem é a referência em Trade Marketing Digital no Brasil.

Trade Marketing Digital: 6 passos para uma estratégia eficaz

O Trade Marketing Digital é imprescindível para marcas que querem fidelizar clientes e aumentar a taxa de conversão. Conheça 6 passos para colocar em prática!

O Trade Marketing Digital  transpõe o conceito e práticas do trade marketing “tradicional” para o ambiente digital, com intuito de atingir vários objetivos: desde organizar as informações até melhorar a experiência do usuário durante a jornada de compra online.

Para implementar uma estratégia digital fazendo uso das técnicas do Trade Marketing Digital, de forma eficaz e que atinja objetivos, como aumento de engajamento ou conversão, é fundamental considerar alguns fatores envolvidos: posicionamento da marca, o ponto de venda digital e quem é o seu shopper. 

Nesse artigo, listamos 6 passos para ajudar você, que representa uma marca, a alcançar a excelência em sua estratégia de Trade Marketing Digital. Confira!

1. Conheça seu shopper

O shopper não é necessariamente o consumidor, mas sim aquele que efetivamente realiza a compra. Conhecer o perfil desse comprador é fundamental, não somente para visualizar as melhorias necessárias na jornada de compra, mas também para direcionar o conteúdo criado com foco em conversão.

Conhecer o perfil do shopper contribui para uma comunicação mais assertiva e, consequentemente, mais poderosa. 

2. Elabore e teste sua estratégia de comunicação

A estratégia de comunicação da marca precisa de pesquisa, planejamento e execução para ser cada vez melhor. Sendo assim, nada como implementar o planejado e revisitá-lo constantemente para avaliar melhorias através de métricas e KPIs bem definidos. 

3. Fale com o shopper em todos os pontos de contato

O shopper de hoje, especialmente aquele que é adepto das compras online, quer viver a experiência de compra da forma mais completa e intuitiva possível. Para tanto, mapeie todos os pontos de contato com o shopper e produza conteúdo para cada um desses pontos. Entretanto, mais do que apenas falar com o shopper, é importante manter a mesma linha de comunicação em todos os pontos mapeados, reforçando como a marca está presente e atuante ao longo da tomada de decisão. 

4. Distribua o conteúdo enriquecido em todos os lugares possíveis

De nada adianta ter conteúdo mas ele não chegar até o seu shopper. Portanto, tão ou mais importante do que o conteúdo, é a distribuição dele no maior número possível de pontos de vendas digitais 

5. Garanta hero images e imagens secundárias atualizadas

Já falamos sobre a importância das hero images neste artigo, mas vale ressaltar o quanto elas são importantes para o aumento da conversão e redução das devoluções ou reclamações. Afinal, um shopper bem informado é um shopper mais consciente da compra. 

Por isso, a imagem principal atualizada, junto das imagens secundárias, é um fator valioso na jornada de compra.

6. Analise os preços praticados nos e-commerces e a ruptura do estoque

O monitoramento dos varejos digitais em que seu produto é vendido, especialmente dos preços praticados e da ruptura de estoque, possibilita a tomada de decisões e ações que mantenham as vendas favoráveis. Com esse monitoramento, por exemplo, é possível observar se algum preço praticado está além dos parâmetros e também não deixar faltar produtos nas prateleiras do e-commerces.

Considerar o Trade Marketing digital em 6 passos listados acima parece simples, mas acredite, eles aumentam a complexidade conforme a maturidade da sua estratégia. Eles são fundamentais para marcas que querem alcançar a excelência em suas estratégias de Trade Marketing Digital. 

Para colocar em prática cada uma das dicas, conte com a Standout, empresa de tecnologia pioneira em Trade Marketing Digital no Brasil.

Como as Vitrines Digitais funcionam?

A Vitrine Digital é o principal pilar das estratégias de Trade Marketing Digital. Além de trazer resultados, elas também disponibilizam informações relevantes para o ciclo constante de melhorias na estratégia.

Tradicionalmente as páginas de produtos nos e-commerces apresentam algumas informações sobre o produto: hero image, imagens secundárias e a descrição simples. Entretanto, apesar do esforço dos varejos, nem sempre a experiência de compra surpreende o shopper. Muitas vezes, nem se apresentam informações suficientes para transformar a busca em conversão.

Para ajudar, tanto as marcas quanto o varejo, o Trade Marketing Digital reúne uma série de estratégias que têm como objetivo, portanto, melhorar a experiência do consumidor, fornecer informações relevantes e confiáveis e aumentar a conversão e diminuir a devolução.

Neste post iremos focar em como as Vitrines Digitais funcionam, sendo elas uma das mais importantes estratégias de Trade Marketing Digital. 

Mas afinal, o que são as Vitrines Digitais?

As Vitrines Digitais são um dos recursos do Trade Marketing Digital que leva conteúdo enriquecido, com objetivo de melhorar o engajamento, relevância, branding e conversão, para a página de produto. Assim, as Vitrines são posicionadas logo abaixo da Hero Image e próximas do botão “Comprar”. A solução da Standout permite milhares de formatos, e todos eles 100% responsivos. 

Um dos objetivos do conteúdo enriquecido das Vitrines Digitais é explicar ao shopper tudo sobre o produto, seus diferenciais e benefícios. Mas cada produto tem a sua particularidade, portanto, as formas de apresentar as informações devem atender a cada uma delas.

Por isso, investimos muito para ter todas as formas imagináveis de exibir o conteúdo, incluindo recursos interativos como carrossel de fotos e vídeos, comparação de imagens, foto 360°, antes e depois e até aplicação de filtro direto na imagem do shopper utilizando a câmera do computador ou celular.

A Vitrine Digital é, portanto, uma das principais ferramentas utilizadas no Trade Marketing Digital para transformar a curiosidade e o impulso em uma venda. Agora que você já sabe como as Vitrines Digitais funcionam, é hora de conhecer detalhadamente seus benefícios.

Quais são os benefícios das Vitrines Digitais para as marcas?

Para as mais de 400 marcas que já investem em Trade Marketing Digital conosco, as Vitrines Digitais trazem grandes benefícios, impactando diretamente nos resultados de engajamento, relevância e conversão nos varejos digitais. 

Sendo assim, com marcas fazendo a criação dos conteúdos em nossa plataforma, e somado a distribuição em tempo quase-real (em até 1 hora) nas páginas de produto em nossos varejos digitais parceiros, as nossas Vitrines Digitais podem:

  • Melhorar a experiência do shopper;
  • Incrementar o tempo de permanência na página;
  • Aumentar engajamento do shopper com a marca;
  • Impulsionar as conversões em venda.

+60% em média de aumento de conversões*

+252% em média de incremento do tempo de permanência do shopper na página*

* De acordo com dados de teste A/B realizados por varejos parceiros em categorias de beleza, saúde, games e livros de clientes da Standout. 

E quais são os benefícios para os varejos digitais?

Com a possibilidade de transferir parte do trabalho de criação de conteúdo enriquecido para as próprias marcas, de partida, os varejos já capturam o benefício de redução de esforço do seu time.

Além deste benefício “instantâneo”, poderíamos listar inúmeros outros, mas por hora vamos listar 4 mais relevantes neste momento:

  • Melhoria na experiência do shopper;
  • Potencialização das ações de SEO já existentes;
  • Aumento na conversão;
  • Diminuição da devolução de mercadorias.

Quer aproveitar os recursos interativos e benefícios das Vitrines Digitais para aumentar o engajamento e a conversão do seu shopper? Clique aqui e entre em contato com o time de atendimento da Standout.

Somos TOP 3 – LatAm Edge Awards

Em 2022 o LatAm Edge Awards chega a sua quinta edição premiando Startups da América Latina, startups que desejam expandir para o Reino Unido e Europa.

São 21 finalistas com recorde de participação brasileira e o evento contará com uma feira 100% virtual para as startups apresentarem seus projetos para investidores europeus. Com a novidade que essa feira será aberta a qualquer startup latino-americana que quiser apresentar seu projeto ao ecossistema europeu, a inscrição é gratuita e a feira ficará no ar por 45 dias após o evento oficial.

Dessas 21 finalistas, 81% são brasileiras, os demais inscritos vêm de Mexico, Argentina, Costa Rica e Uruguai.

O LatAm Edge Awards é realizado pela LatamScaleup, consultoria inglesa para empresas inovadoras, a Birmingham Enterprise Comuunity, hub inovação do Reino Unido, e a Eutech Chamber, Câmara Europeia de Tecnologia, com sede na Suiça.

E a Standout está entre as finalistas ao prêmio:

Smartcities: Green Mining (Brasil), StandOut(Brasil) e Cittamobi (Brasil);

Agitech: Fitocon (Brasil, Regenerae (Brasil) e Ecosign (Brasil)

Biotech: Teambiosolvit (Brasil), Bidiagnostics (Brasil) e Eolopharma (Uruguai)

Cleantech: 2eco 9Brasil, Biopolix (Brasil) e Destineja (Brasil)

Fintech: Epioneers (Brasil), Plan24pet (Costa Rica) e Mbolsa (Brasil);

Healthtech: Neurobots Health (Brasil), Hilab (Brasil) e Jade – Educational Platform for Autists (Brasil);

Social Impact: Alicerce Educação (Brasil), Incentiv (Brasil) e Ejido Verde (México).

Confira mais em: https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2022/06/latam-edge-awards-anuncia-finalistas-e-oportunidade-para-startups-brasileiras.html

O que é a responsabilidade social empresarial?

Conheça no post de hoje esse conceito que cada vez mais ganha espaço no ambiente corporativo.

Muito se fala de responsabilidade social empresarial, mas você de fato sabe o que isso significa? No Standout Explica dessa semana trouxemos esse tema que é tão importante para as empresas.

O conceito de Responsabilidade Social Empresarial foi utilizado no Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável em 1998, estabelecendo que “se trata de comprometimento permanente dos empresários de adotar um comportamento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, melhorando simultaneamente, a qualidade de vida de seus empregados e de suas famílias, da comunidade local e da sociedade como um todo”. São ressaltadas nesse momento, a seriedade da ética e a transparência nas relações com todos os seus públicos, a preservação do meio ambiente, o respeito à diversidade e a promoção da redução das desigualdades sociais.

Esse conceito engloba as ações voluntárias de empresas que atuam em benefício do seu público, tanto interno quanto externo. As organizações socialmente responsáveis são aquelas que repensam suas posturas, comportamentos e condutas atuais e, dessa forma, se estruturam para colocar em prática atitudes que promovam o bem-estar dos envolvidos.

As ações devem ser realizadas independente de algum desconto fiscal ou benefício financeiro. Pode ter certeza de que a recompensa do capital social (afinidade dos colaboradores com a empresa e preferência do público consumidor) já serão uma ótima recompensa!

Nos últimos tempos, aconteceu a ampliação da Responsabilidade Social Empresarial e dos conceitos vinculados ao tema, como sustentabilidade empresarial ou cidadania empresarial. Talvez isso tenha acontecido em resposta aos novos desafios surgidos como características da globalização e do advento das tecnologias. A percepção das pessoas com relação às marcas e às empresas mudou consideravelmente. Se há alguns anos os objetivos de marketing eram focados apenas no aumento dos lucros e das vendas, hoje é necessário pensar além.

Qual importância da RSE?

Um projeto de responsabilidade social só traz consequências positivas para a sociedade, e para a empresa, se for realizado de forma legítima. Um programa de responsabilidade social empresarial pode desenvolver atividades criativas, tais como: incorporação dos conceitos de responsabilidade social à missão da empresa, divulgação desses conceitos entre os funcionários e prestadores de serviço, estabelecimento de princípios ambientalistas como uso de materiais reciclados e a promoção da diversidade no local de trabalho.

Investir no lado social é, hoje, uma maneira de investir no próprio crescimento do público consumidor da empresa. É garantir que cada vez mais pessoas tenham o direito e a possibilidade de consumir tais produtos, gerando uma situação de benefício mútuo. Empresas que apresentam um verdadeiro senso de responsabilidade social empresarial colhem seus frutos ao longo de todo o processo, além de ganharem o prestígio da população e do mercado.

Entre esses frutos podemos citar: Imagem positiva, uma empresa é, no mercado, a maneira como o público a enxerga. Fidelização, neste cenário de constante avaliação das ações tomadas pelas empresas, por parte dos consumidores, aquelas que demonstram estar socialmente alinhadas às boas políticas acabam por fidelizar esses clientes que valorizam a responsabilidade social. Contribuição social positiva, mais do que estratégia de marketing, ser uma empresa que apresenta posturas socialmente responsáveis é ser uma empresa que contribui verdadeiramente para a sociedade em que está inserida. Diferencial competitivo, todo esse cenário positivista faz com que a empresa consiga se portar de maneira muito mais forte no mercado, principalmente frente aos seus principais concorrentes. Atração de bons parceiros, deixar público suas ações de responsabilidade social empresarial fazem com que aqueles parceiros que têm um pensamento alinhado com sua empresa e que queiram colaborar com a causa social em questão se aproximem ainda mais.

Além de ganhos indiretos com os colaboradores, tendo retenção dos melhores funcionários, independentemente do porte da empresa, é um fato que todas querem contar com a melhor equipe de colaboradores e funcionários que for possível. Motivação da equipe, assim como a responsabilidade social empresarial ajuda a reter os melhores colaboradores no seu quadro de funcionários, ela também auxilia enormemente na manutenção de um moral alto e na motivação da equipe, e uma equipe motivada rende muito mais. Aumento da produtividade, um bom ambiente de trabalho, que valoriza o bem-estar interno e externo é a chave para que seja possível produzir muito mais, gerando um aumento indireto nos lucros.

Standout e a Responsabilidade Social

A Standout tem como valores que “só é bom para nós se for bom para o cliente. Ética, integridade, engajamento, confiança e respeito às diferenças. Se não for para ser feliz, nem começamos”. Somos uma startup com um clima leve e jovem, sempre engajada em ações sociais em nome da empresa ou apoiando nossos colaboradores nas ações sociais que eles são engajados.

Dentro da empresa são mais de 20 ações sociais nas quais estamos envolvidos indiretamente. Temos um quadro de colaboradores bem engajados em diversos tipos de ações sociais, com apoios financeiros, doações, e até as ações presenciais. E como exemplo, temos muito orgulho em divulgar uma dessas ações tão incríveis que tem esquentado e alimentado tantas pessoas de rua nesse inverno, que uma de nossas colaboradoras faz parte e o time tem apoiado: “Amigos pela Vida”.

Amigos pela Vida é uma ação social que iniciou através de uma conversa por WhatsApp, onde Isabella Aldrighi, uma de nossas executivas comerciais, e suas amigas discutiam sobre os problemas que a pandemia trouxe a milhares de vidas. Elas decidiram se unir para fazerem lanches e marmitas para distribuir por São Paulo para as pessoas em situação de vulnerabilidade social. Ao final do primeiro dia da ação o projeto já tinha nome, divisões e foi para as redes sociais ganhando cada dia mais força. Essa rede de amor e carinho que contribuem com o projeto não para de crescer e agora eles iniciaram a #AmigosPeloFrio e as doações têm se intensificado ainda mais. Um projeto que se iniciou em uma conversa entre amigas e que é para a vida. O Amigos Pela Vida conta com a ajuda de todos, e se você interessou, acesse: @amigosspelavida no Instagram e saiba como fazer parte dessa rede de amor e carinho pela vida do próximo.

Mas não é só isso. Como já trouxemos a uns meses atrás o marketing verde faz parte dessas ações e o Trade Marketing Digital além de ser um meio mais econômico, é um marketing sustentável que ajuda a criar a responsabilidade social empresarial. Entre em contato conosco para saber mais informações. A Standout está aqui para ajudar a sua empresa a ter responsabilidade social e será um prazer atendê-los.

O crescimento digital é permanente?

Confira no post de hoje do #StandoutExplica uma análise sobre a perspectiva para o comércio eletrônico após a pandemia do COVID-19.

#Standout Explica

Estamos vivendo há um ano e meio em uma pandemia, mas agora ao saber que em alguns estados assim como o de SP temos a primeira dose já disponível para toda população adulta acima de 18 anos, nos passa um sinal de esperança. Essa semana São Paulo decretou a liberação das restrições de horário e público para os estabelecimentos, mas claro, respeitando todas as medidas de proteção. E com isso, temos a grande dúvida pairando na cabeça de muitos: “Como será o mundo pós pandêmico?”. E para nós, que trabalhamos com Digital: “Como continuarão as compras online?”.

No Standout Explica dessa semana trouxemos exatamente esse tema tão questionado.

Que o mundo online cresceu durante a pandemia não é novidade para ninguém. Em agosto de 2020, a Forbes[i] trouxe um estudo divulgado pela IBM dos Estados Unidos, que há exatamente um ano atrás, a pandemia já havia impulsionado o e-commerce a um crescimento que estava estimado ocorrer em 5 anos. Em março de 2020 quando foi decretado o distanciamento e a quarentena, pessoas que não compravam na internet se viram sem escolha e recorreram ao meio digital, com isso as indústrias e varejos se viram com altas demandas.

Uma pesquisa realizada pela Ebit|Nielsen [ii] indica que, entre janeiro e março, houve um aumento de 32% no número de pessoas que realizaram as suas primeiras compras online. Em 2019, esse aumento foi de 17% no mesmo período. A empresa indica também que, quando se fala em números totais, o e-commerce cresceu mais de 48% apenas no Brasil. Para você ter uma ideia do tamanho desse crescimento, só no mês de abril de 2020, o e-commerce vendeu 81% a mais do que no mesmo período de 2019, movimentando R$ 9,4 bilhões de reais.

Crescimento das indústrias e varejos

Aqueles que já eram digitais tiveram que se aperfeiçoar e aumentar sua comunicação e logística para conseguir suprir a alta demanda de pedidos. Podemos analisar esse crescimento com a evolução das entregas dos varejos: se antes da pandemia você comprava algo online e tinha um longo prazo de entrega na sua residência, hoje temos diversos varejos onde se você comprar até um determinado horário, sua mercadoria chega ao mesmo dia em sua casa. Sobre as indústrias 100% analógicas, elas tiveram que se adaptar da noite para o dia com essa transição, pois o que era opcional se tornou o único meio de mantê-las vivas.

A pandemia foi um divisor de águas para as compras online, e a crise pegou em cheio até mesmo empresas que já possuíam e-commerce, mas que dependiam de vendas dos shoppings e ficaram com coleções encalhadas em estoque, pois sua presença no e-commerce era mais fraca. Segundo o capítulo da Retrospectiva 2020 do Portal iG[iii], das 10 empresas que se deram bem durante a pandemia e se tornaram exemplo de gerenciamento em época de dificuldades, 9 delas eram digitais e apenas uma delas é uma indústria com mais de 100 anos de mercado, mudando todos os paradigmas de que apenas as empresas antigas têm estruturas para superar uma crise,

Mas uma hora essa crise vai passar; e como será? A tendência é que os consumidores continuem a utilizar esse canal de vendas, mesmo neste momento de retomada das atividades presenciais. Afinal, ele traz conforto e comodidade para os clientes. Sobre os mais resistentes a essas mudanças, pode ser que o teste durante a pandemia tenha servido para colocá-los no mundo online, pois as mudanças e ajustes que temos acompanhado nos e-commerce, trouxeram não apenas mais lojas para o online, mas sim mais logísticas, tecnologia, facilidades e tudo que faltava para trazer confiança e segurança para ambos os lados.

Portanto, o investimento no e-commerce vai além do momento de crise. Ele se torna importante para a manutenção das empresas nos próximos anos, uma vez que o comportamento do consumidor se alterou permanentemente. A tendência é que ele continue crescendo, exigindo que a sua empresa esteja, cada vez mais, presente no ambiente virtual.

Crescimento da Standout com a pandemia

Assim como a maioria das empresas que cresceram durante a pandemia, com a Standout que é 100% digital não foi diferente. A Standout dobrou de tamanho durante a pandemia, iniciando a extensão dos seus serviços para o mercado latam. O mais bacana é que não crescemos sozinhos, nós crescemos ajudando as empresas a e se destacarem durante a pandemia.

STANDOUT transforma o e-commerce em um poderoso canal de mídia. É uma ferramenta B2B capaz de unir fabricantes e portais de e-commerce, alavancando vendas e beneficiando o consumidor com um conteúdo relevante e inspirador.

Nossos clientes são os departamentos de marketing e trade marketing de indústrias do segundo setor que comercializam seus produtos através de parceiros diretos e indiretos de e-commerce, e que desejem aumentar seu faturamento aumentando a conversão de vendas nos parceiros de e-commerce.

A solução oferece consistência e capilaridade (o produto é apresentado da mesma forma em diversos canais de e-commerce, com layout responsivo também para e-commerce), além de permitir aplicar as novas estratégias de marketing instantaneamente nos sites varejistas. Tudo isso reforça a comunicação das campanhas publicitárias e potencializa vendas.

Gostou do conteúdo? Entre em contato conosco e iremos ajudá-los a se destacar e aumentar suas vendas em médias de 60% com nossa tecnologia, afinal agora que o digital faz parte das nossas rotinas, estar online não é mais o suficiente – é preciso sempre inovar para acompanhar o mundo digital.


[i] https://forbes.com.br/forbes-collab/2020/08/camila-farani-pandemia-impulsiona-e-commerce-em-5-anos-diz-ibm/

[ii] Ebit | Nielsen – 2021

[iii] https://economia.ig.com.br/2020-12-29/confira-10-empresas-que-venceram-a-covid-19-inovaram-e-cresceram-em-2020.html

Você sabe o que é a Standout?

Conheça mais a Standout e como funciona a nossa operação de ponta-a-ponta no post de hoje.

#Standout Explica

Desde o início do ano trouxemos diversos temas e todos eles ligados ao que fazemos, mas, você leitor sabe de fato quem é a Standout e o que fazemos? Então hoje no Standout Explica, iremos te mostrar um overview de tudo que falamos e quem somos.

STANDOUT é Inteligência em Trade Marketing Digital! É uma plataforma inovadora e pioneira que permite a criação, edição, publicação de vitrines digitais, além da distribuição automática e em tempo real das vitrines em mais de 200 e-commerces.

O problema do mercado digital pós pandemia é que você pode ganhar muitas batalhas, mas a guerra da concorrência só se ganha no ponto de venda. Para tentar ganhar essa guerra, as marcas investem centenas de bilhões de reais por ano em ações de Trade Marketing. Mas como fazer isso no digital? A resposta é simples, com o trade marketing digital.

Através da nossa plataforma, a marcas passam a ter o poder de publicar vitrinesque aumentam em média 60% as conversões nos e-commerces, além de incrementar em 252% o tempo de permanência do consumidor na página de produto. O conteúdo é apresentado, com layout responsivo, da mesma forma em todos os canais de e-commerce e, em todos os aparelhos e tamanhos de telas.

Os Processos

Os processos começam antes mesmo de chegarmos no nosso cliente e parceiro, com um departamento de tecnologia dedicado no desenvolvimento da ferramenta pensando sempre em atender a necessidade do cliente.

O time comercial dividido em duas partes: as SDR que qualificam e trazem clientes que tenham fit com a Standout e logo em seguida, é conduzida pelos executivos. Em paralelo temos nosso time de relacionamento, fazendo o outro lado de homologações nos e-commerce parceiros, que hoje já ultrapassam 200 bandeiras.

Após a chegada dos clientes na casa, os times de treinamento e conteúdo entram em jogo. O treinamento dá todo o suporte para o cliente em relação à plataforma. Já a equipe de conteúdo, faz toda a produção das vitrines e trabalha junto com o time de tecnologia, que  desenvolve novos blocos e novas maneiras de tornar a experiência do shopper melhor.

Com as vitrines aprovadas, é o time de match que faz toda a mágica acontecer. São eles os responsáveis pela distribuição de todo o conteúdo enriquecido nos e-commerce dos nossos parceiros.

Por fim, a área de BI (Business Intelligence) é a responsável por organizar, analisar e monitorar todos os dados dos clientes. A partir desses dados é possível criar infográficos, relatórios gerenciais e dashboards que ajudam nossos clientes e executivos a terem uma base mais sólida e confiável para tomar decisões.

A Ferramenta

A ferramenta é fácil de mexer. Por se tratar de blocos, ela se torna uma ferramenta bem auto didática. A plataforma da Standout possui diversos layouts com várias possibilidades de criação, conteúdo 100% responsivo sempre dando ênfase para o mobile e garantindo a entrega do conteúdo.

A  plataforma ainda disponibiliza em tempo real mais de 20 relatórios com informações gerenciais além do STANDOUT HEATMAP, tecnologia de mapa de calor, que fornece às marcas, informação e insights sobre o comportamento do shopper enquanto ele navega pela vitrine digital. Permitindo analisar onde o conteúdo está despertando maior interesse e ajudando as marcas a encontrem a melhor forma de exibir o produto.

Com nossa tecnologia proprietária de tagueamento e pioneirismo na implementação do GS1 Smart Search, aumentamos o fluxo de consumidor em média 30%, melhorando significativamente a URL de produtos na busca orgânica do Google.

E aí, você já conhecia a Standout? Se interessou no que fazemos? Entre em contato conosco e iremos ajudar a vencer essa guerra do digital pós pandemia.

TIME BUSINESS INTELLIGENCE

Conheça um pouco mais sobre a área de Business Intelligence, uma aliada imprescindivel na tomada de decisões da Standout e de nossos clientes.

#Standout Explica

Nos últimos anos, o uso de ferramentas de Business Intelligence (BI) tem aumentado consideravelmente. Isso também se deve, em parte, ao crescimento do “Big Data” e ao desenvolvimento de tecnologias no campo da análise de negócios. Um exemplo explícito é a quantidade de dados gerados nas redes sociais. Você sabe como funciona a área de BI? Hoje no Standout Explica iremos falar um pouco sobre esse tema.

Como o próprio nome diz, B.I. é a área responsável pela inteligência empresarial, que pode abranger diversos setores da empresa como: financeiro, operacional, comercial e até mesmo o marketing. O B.I. é responsável por realizar a coleta de dados, tratar, estruturar e transformar esses dados em informação de qualidade, por meio de indicadores e relatórios que ajudarão nas tomadas de decisões estratégicas por parte dos clientes, com nosso suporte. A questão relativa de como fazer uma análise de negócios é resolvida diretamente pelo Business Intelligence.

Para citar um exemplo, imagine que você gerencie um hotel. Você pode ter acesso a informações sobre seus clientes, incluindo dados de cadastro, histórico de suas visitas anteriores, todos os serviços e produtos que adquiriram, suas datas de chegada e partida. Além disso, você também tem todos os detalhes do seu hotel, incluindo gastos, inventário e gestão de pessoal. Se antes nada era feito com esses dados, agora você é capaz de usá-los para antecipar as necessidades em termos de pessoal e custos.

Basicamente, é um conjunto de dados e informações que, sozinhos, podem não significar muito, mas quando bem estruturados transformam grandes quantidades de dados em informações essenciais para uma boa gestão. Ou seja, é um conjunto de técnicas e de ferramentas que visam oferecer suporte à tomada de decisão e ao monitoramento de resultados dos investimentos da empresa.

Qual a Importância do BI?

O Business Intelligence é um forte aliado ao transformar um volume alto de informações em vantagens para o desenvolvimento do negócio. Eles são acompanhados por softwares, que eliminam gargalos em processos normalmente executados manualmente, como registros de informações, arquivamento de documentos, duplicação de dados e números desatualizados, por exemplo. Toda a inteligência levantada é monitorada e avaliada com métricas e indicadores confiáveis. Em outras palavras, com a análise de histórico, é possível ter ampla noção sobre decisões futuras, prevendo cenários e identificando oportunidades.

O principal objetivo do BI é fazer com que a empresa tome decisões corporativas de modo mais assertivo. Com base em informações internas e externas, o negócio direciona seu planejamento estratégico, sem depender da “tentativa e erro”. Ou seja, o BI busca promover a empresa um status de empresa competitiva no mercado, com diferenciais que a destaquem da concorrência.

Também é possível identificar novos nichos de mercado, e sair na frente da concorrência ao atender dores de consumidores, rever parcerias e se adaptar com mais facilidade às mudanças da economia. Assim, com acesso a uma base de dados e com auxílio de ferramentas tecnológicas, é possível conhecer melhor cada frente de negócio. A qualidade real das suas entregas, as necessidades reais dos seus clientes e as características reais dos seus concorrentes. Ou seja, sua empresa passa a atuar baseada em inteligência assertiva, uma realidade onde nem todas as decisões são holísticas, mas fruto de uma leitura analítica do mercado.

Empresas que estão num nível mais adiantado na aplicação de BI podem compor a equipe com profissionais de Business Intelligence, estatística, Analytics, além de representantes dos diversos setores e analistas de negócios. Entre as funções essenciais, está a do sponsor, que não atua na equipe de BI, mas lhe dá suporte hierárquico. O resultado? Crescimento e desenvolvimento geral, mas especialmente financeiro. De acordo com a Tableau, uma empresa que investe em uma solução BI pode ter até 127% de ROI em apenas 3 anos.

Time BI Standout

Como vimos acima para toda empresa que vende online, os dados são muito importantes para melhorar seus resultados e para crescer no mercado. Mas sozinhas as informações e os dados podem não dizer muita coisa. E é para isso que temos a área de Business Intelligence (BI).

Aqui na Standout essa área é responsável por organizar, analisar e monitorar todos os dados dos nossos clientes, que são coletados através de diversas ferramentas. A partir desses dados é possível criar infográficos, relatórios gerenciais e dashboards que ajudam nossos clientes e executivos e terem uma base mais sólida e confiável para tomar decisões.

É uma área indispensável para direcionar o cliente ao caminho certo, gerar mais insights positivos e, em conjunto com as ferramentas oferecidas pela Standout, definir as melhores estratégias no Trade Marketing Digital.

Se interessou? Entre em contato conosco e vamos marcar um bate papo, para podermos mostrar como isso fará diferença nas suas estratégias.