PSICOLOGIA DAS COMPRAS

Neuromarkerting

Já ouviu falar de neuromarketing? Sabia que que através dele você pode entender exatamente seu cliente e com isso aumentar suas vendas? Esse mês escolhemos esse tema que é tão importante para nossos clientes para trazer para vocês.

Mas afinal o que é o neuromaarketing? Neuromarketing é uma junção de duas palavras: neurologia e marketing. É uma área da ciência que busca estudar e compreender os fatores que influenciam um consumidor na decisão de compra. A partir disso, é possível traçar técnicas e métodos benéficos para as atividades de sua empresa.  Em linhas gerais, prevê o comportamento do consumidor tendo como base o processamento de informação pelo cérebro e pode identificar o impacto emocional do produto.

Buscar compreender o que influencia o comprador no momento da decisão de compra é essencial para uma empresa. Afinal, com essa informação, é possível desenvolver ações muito mais eficientes para impactar a persona de modo positivo.

O Neuromarketing vai ao encontro do Marketing 3.0: centrado no ser humano. Nada mais é do que aplicar as tecnologias de neurociência para fins do marketing. Sua utilidade está pautada na aplicação de tomografia cerebral para identificar as reações geradas no cérebro humano quando as pessoas recebem determinados estímulos. Através de testes de ressonância magnética é possível medir a dilatação da pupila, a resposta muscular e a temperatura da pele de um indivíduo quando ele é estimulado. Então, usa essas informações para estimar o tempo de resposta, a frequência e a localização da atividade neuronal, visando assim otimizar seus anúncios e estratégias de comunicação.

Psicologia das compras

O que leva o consumidor a decidir comprar um produto ou contratar algum tipo de serviço? Muitos pensam que a resposta é o preço, outros acham que o fator determinante é a qualidade do produto. Alguns, por outro lado, afirmam que a apresentação é o que realmente faz a diferença. E como podemos ver, não há um consenso. As respostas para essa questão são, muitas vezes, fruto de intuição, o que torna qualquer conclusão bastante subjetiva, o que não é de grande ajuda para uma estratégia de marketing.

Entender a mente do consumidor é uma etapa fundamental na criação dos caminhos que levam a uma venda conclusiva. As empresas que se reformulam para chegar nos pontos adequados se mostram as mais bem sucedidas do mercado. As informações obtidas conseguem criar um padrão que ajuda na criação de produtos específicos para tal. Por meio dessa abordagem o consumidor se torna um livro aberto, mas com desejos honestos. Em vez de se aproveitar dele, é preciso utilizar dessa ligação para o desenvolvimento de uma parceria frutífera.

A psicologia das compras, vai pontuar com uma assertividade quase exata sobre os processos envolvidos na compra. É preciso ter em mente que o ato da compra pode se caminhar para longe de qualquer aspecto racional. Por exemplo, com certeza você conhece alguém que compra algo sem ter necessidade sobre isso. Além da razão, diversos outros pontos acabam influenciando o ato da compra do consumidor. O próprio status de determinada marca pode ser suficiente para que alguém se incentive a comprá-la. Sem contar que os valores culturais do próprio ambiente que acaba influenciando.

Comportamento é um dos principais pilares dessa psicologia, uma linha de estudo que pode te ajudar a fazer acordos mais assertivos e parar de perder vendas. Os gatilhos mentais são estratégias de marketing para que o consumidor sinta que terá benefícios ao realizar a compra de seus produtos. Eles despertam a atenção dos consumidores e são fundamentais para o sucesso de seu e-commerce! Eles podem ser de urgência, escassez, autoridade, prova social, reciprocidade, questionamento, antecipação, novidade, dor versus prazer, descaso, curiosidade, entre outros.

Você deve estar se perguntando como usar os gatilhos mentais para gerar valor de verdade para o seu público! Basicamente, gatilhos mentais são estratégias usadas em campanhas de marketing e vendas para chamar a atenção de um cliente potencial e movimentar o seu comportamento de consumo. Vejamos 3 exemplos de gatilhos na psicologia das compras:

  1. Escassez: O que mais precisa ser usado com parcimônia e cuidado dentro da estratégia. Um exemplo de um gatilho de escassez é o famoso “Essa tabela de preço mudará esse mês! Não perca!“. 
  2. Reciprocidade: Quando você presenteia um cliente de alguma forma depois que ele faz uma determinada ação. Por exemplo: Ganhe um e-book com conteúdos riquíssimos, basta cadastrar seus dados!”.
  3. Autoridade: Esse gatilho te coloca em outro patamar, onde a sua marca é a especialista do negócio. Exemplo, quando falamos que a Standout é pioneira em Trade Marketing Digital, estamos dizendo que somos especialistas no mercado da recorrência, com experiência comprovada. Dessa forma, é possível mostrar com dados, pesquisas e outros recursos quão especialista e confiável a sua marca é, para influenciar a decisão de compra.

Psicologia nas compras online

Mas por quê isto é pertinente para o aumento das vendas em e-commerce? Porque a falta de racionalização sobre algumas atividades demonstra o quanto o cérebro humano faz decisões de forma quase automática! Dessa forma, dependendo de alguns fatores, na hora da compra online pode ter muito sucesso e alcançar os melhores resultados!

Para chegar em uma decisão de compra o consumidor passa por algumas etapas e entendê-las é fundamental para que sua empresa possa suprir a demanda: Percepção do problema/ desejo, onde detectar que precisa daquele produto/ serviço; Pesquisas de Soluções, onde irá procurar informações e fará pesquisas de soluções; Comparações, a escolha final do consumidor é feita através da análise de benefícios e atributos que seu produto oferece; Decisão de Compra, onde escolherá de acordo com sua necessidade ou desejo o produto que será comprado; E o pôr fim o Pós-Venda, que garante que o cliente volte a comprar em seu e-commerce.

Se você ficou com vontade de aplicar o neuromarketing no seu negócio e já está preocupado com o quanto isso vai custar no seu bolso, pode ficar tranquilo. Algumas descobertas podem ser bastantes relevantes quando você procura por informações que já estão disponíveis nos mais diversos estudos sobre o tema. São melhorias simples que você pode fazer no seu site, nos seus produtos e até no seu conteúdo. Ajustes pequenos, aplicados à neurociência, que já farão diferença no seu saldo final de vendas quando o mês terminar. Veja abaixo 6 ajustes que farão a diferenças nas suas vendas:

  1. Tipografia;
  2. Cores;
  3. Layout do Site;
  4. Conteúdo Enriquecido (Textos explicativos, vídeos, fotos dinâmicas;
  5. Conquiste o Público-alvo (Relacionamento de confiança, técnica e preço);
  6. Ferramentas estratégicas (Mapa de calor, Google Analytics);

Na verdade, com um pouco de estudo e dedicação, essa é uma missão mais fácil do que parece. Para quem quer começar, adotar os princípios básicos de neurociência em seus canais e ações digitais já é um ótimo começo. É o suficiente para trazer os primeiros resultados e encorajar ações positivas no seu público.

Agora a pergunta que não quer calar como implantar tudo isso e aumentar suas vendas se a maior parte das suas vendas online são feitas em e-commerce dos seus clientes? A resposta é simples, a Standout pode ajudá-los a criar conteúdo enriquecidos, fazer a distribuição nos e-commerce além de entregar a mensuração como relatórios de BI e mapa de calor.

Gostou? Entre em contato agora mesmo e vamos agendar um bate papo para falarmos de como vamos aumentar suas vendas online em média de 60%.

#Standout #GoStandout #TradeMarketingDigital #MarketingDigital #Standoutexplica #VendaOnlineParaTodoBrasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.