Crescimento do e-commerce 2020 x 2021

#Standout Explica

No Standout Explica dessa semana, trouxemos um dado muito relevante para quem utiliza a internet como um meio de venda. Do primeiro trimestre de 2020 ao primeiro trimestre de 2021, tivemos grandes crescimentos e mudanças significativas nas vendas através do e-commerce.

Com o Isolamento social e o comércio todo fechado, aquilo que ainda era assustador para uns e impossível para outros, se tornou o único meio de compra. Mas acredita-se que esse não seja apenas um hábito durante a pandemia, mas sim que seja o novo modelo favorito do consumidor omnichannel, o e-commerce continuará crescendo de forma cada vez mais acelerado

Não é mistério para ninguém que 2020 foi um ano transformador, que estimulou e acelerou significativamente o crescimento do comércio eletrônico no Brasil. Porém, como o mercado digital se movimentou no primeiro trimestre deste ano?

Crescimento e projeção do e-commerce em 2021

Apesar da economia ainda estar sendo impactada pelos reflexos da pandemia, a E-bit | Nielsen prevê um crescimento de 26% no e-commerce brasileiro em 2021, alcançando um faturamento de R$ 110 bilhões. Ainda de acordo com esta projeção, estima-se um aumento de 16% no número de pedidos e de 9% no valor médio das vendas.

Os maiores impulsionadores desta expansão são o aumento do número de consumidores no ambiente online, o fortalecimento dos marketplaces — que já tiveram participação de 78% no faturamento total do comércio eletrônico no ano passado —, a consolidação dos e-commerces locais e a maturidade logística. Elementos que refletem os avanços e a aceleração do mercado como consequência da pandemia.

A Ebit | Nielsen divulgou uma pesquisa que aponta que 95% dos brasileiros pretendem continuar comprando online quando o surto de Covid-19 acabar. A projeção para ao longo de 2021 são um pouco diferentes do que ocorreu em 2020 e os setores devem se destacar com a seguinte participação de crescimento: pet shop 48%, casa e construção 47%, eletroportáteis 43%, alimentos e bebidas 40%, brinquedos 39%.

Destaque-se na venda online

O ano de 2020 serviu de adaptação e para a aceleração na tendência de migração de vendas do comércio físico para o mercado online.  Já em 2021, não é mais uma tendência, é uma realidade, os próximos anos serão de aperfeiçoamento e formas de destacar-se em meio ao online. Lojas físicas precisaram se adaptar ao novo normal e desenvolveram novas formas de vender seus produtos, tanto por atendimento via WhatsApp e divulgação por mídias sociais quanto através de novos e-commerces e participação em marketplaces. Marcas que já possuíam presença no mundo digital também transformaram sua estrutura e funcionamento.

E nesse novo mundo cada vez mais digital, onde 70% da decisão de compra acontece on-line, a STANDOUT tem a solução do Trade Marketing Digital. No ambiente digital, o cliente pode comparar rapidamente todas as possibilidades de marcas e preços. Quando a indústria produz uma vitrine para um produto, apresentando um layout interessante e interativo, imagens, textos e vídeos com explicações de como usar, dicas de especialistas, receitas e outras informações relevantes, a indústria se destaca em relação a seus concorrentes.

O resultado é um aumento significativo das vendas. Dos nossos clientes que passaram a produzir vitrines online com mais informações relevantes e contextualizadas sobre seus produtos, vimos um aumento médio de vendas de 60%, com um crescimento de 252% no tempo médio dos usuários nas páginas, além de um aumento médio de 25% no fluxo de público. São mais pessoas interagindo por mais tempo com sua marca e gerando resultados efetivos de venda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *