Quais as responsabilidades do TI na Standout?

#Standout Explica

O time de TI traz vida a Standout, com eles toda nossa solução, tanto visual quanto operacional, é exibida para clientes, parceiros e consumidores com extrema qualidade.

Garantem todo o suporte necessário, fazendo com que a execução e disponibilidade de informações cheguem mais rápido e com eficácia ao usuário.

Todo o processo tem um monitoramento que faz as aplicações serem cada vez mais rápidas e caso necessite de uma intervenção, ela acontece de maneira imediata.

Estão sempre focados em criar soluções, novos projetos, sempre apoiando as demais equipes nas demandas internas e nas demandas dos nossos clientes. Um apoio necessário visando sempre a experiência do usuário e de retornos das informações obtidas pelos mais de 25 relatórios da solução Standout.

Um time dedicado visando tecnologia e um ótimo resultado!

A filosofia da Standout é sempre entregar o melhor resultado junto com as indústrias e nossos parceiros, e o time de TI tem a maestria desse processo, fazendo a ferramenta ser consolidada e flexível, adequando sempre a necessidade de quem é mais importante:
Você, nosso cliente e parceiro.

Quer saber desses processos e muito mais?
Entre em contato conosco

Você conhece o Marketing Verde?

O Trade Marketing Digital, está em total alinhamento com as novas diretrizes de ESG, afinal, sustentabilidade não é moda e sim uma necessidade.

#Standout Explica

É preciso refletir sobre perguntas que estão no dia a dia da sociedade, tais como: o que é mais sustentável, o digital ou o presencial? De fato, os investimentos realizados nessa área geraram crescimento mais rápido, mais empregos e melhores serviços? Os países estão colhendo benefícios consideráveis relacionados a essa transformação? E, principalmente, é possível, por meio das tecnologias digitais, promover o desenvolvimento sustentável de forma igualitária para a população mundial?

Quando se adota o marketing sustentável, conhecido como o Marketing verde nas estratégias das empresas, está colocando-se em prática os resultados da exigência dos clientes por opções sustentáveis. O seu foco é satisfazer às necessidades de seu cliente com o mínimo de impacto possível ao meio ambiente.

Temos uma série de pesquisas e todas elas trazem dados que atestam que a sustentabilidade é uma tendência que veio mesmo para ficar: 95% dos executivos, empresários e consumidores[1] estão atentos e preocupados com a preservação do meio ambiente e sustentabilidade; 87% dos consumidores preferem comprar [2]de empresas sustentáveis; 54% dos consumidores frequentemente ou sempre preferem marcas reconhecidas por cuidar do meio ambiente [3]; 42% deles se preocupam muito com as práticas sustentáveis de uma empresa ao comprar um produto[4].

Tecnologia e sustentabilidade

Os dois conceitos, tecnologia digital e sustentabilidade, frequentemente se reforçam mutuamente. Sem a tecnologia digital, é difícil, por exemplo, que as empresas consigam aliviar sua pegada poluente ou gerenciar resíduos. Em termos práticos, os dois conceitos, combinados adequadamente, podem gerar uma infinidade de benefícios.

As tecnologias digitais expandiram drasticamente a base de informações e diminuíram seus custos de aquisição e uso, o que, consequentemente, também reduziu os custos de transação e produção.

Ao superar barreiras de informação, as tecnologias digitais podem tornar o desenvolvimento mais inclusivo, democrático, eficiente e inovador, contribuindo para a evolução global sustentável e o atingimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

As tecnologias têm grande impacto na sociedade, e essas tendências refletem na cultura digital em contínua evolução, criando desafios e oportunidades para as organizações no mundo todo. Assim, temos que aproveitar essa rápida mudança tecnológica para tornar esse mundo mais digitalizado, próspero, sustentável, justo e inclusivo.

Como a Standout ajuda no Marketing Verde?

O Trade Marketing com os anúncios impressos pode ser muito oneroso em relação ao número de pessoas alcançadas. Porém, o custo para fazer uma campanha com materiais impressos, em média, é de R$1.500,00, investidos entre a criação de arte do panfleto, a impressão de 05 mil exemplares e a contratação dos promotores para distribuição, fazendo com que o Custo de Aquisição de Cliente (CAC) seja muito alto e os resultados desta ação não podem ser facilmente medidos. Mas de todos os problemas dessa ação, a colaboração em deixar a cidade mais suja, é a pior. As pessoas olham, amassam e jogam fora, muitas vezes na rua mesmo, portanto é ambientalmente nociva!

A Standout é uma startup de Inteligência de Trade Marketing Digital. Quando falamos em uma comunicação digital, tem-se uma grande economia gerada com eliminação do uso de papelaria e cartaz. O Trade Marketing Digital, está em total alinhamento com as novas diretrizes de ESG, afinal, sustentabilidade não é moda e sim uma necessidade.

E aí, já conheciam o marketing verde? Entre em contato conosco e ajudaremos destacar sua marca de uma forma consciente, além de poder medir de uma forma eficaz os resultados de suas campanhas.

[1] PwC, (2015)

2 FIEP, (2019)

3 Opinion Box, (2017)

4 Opinion Box, (2017)


Mulheres na liderança

Atualmente um dos temas mais discutidos é a igualdade de gênero dentro dos cargos de liderança em uma empresa. Mas, apesar de ser um assunto frequentemente em pauta ainda não encontramos essa mesma igualdade dentro das empresas. Estudos realizados até 2019 mostram que somente 3% dos líderes empresariais no Brasil são mulheres, um número que tem persistido ao longo dos últimos anos. Quando se leva em conta que pouco menos de 60% dos estudantes universitários são mulheres, a baixa participação feminina no topo das grandes empresas causa estranheza. Por que o número é tão baixo? Hoje falaremos sobre isso e também sobre a discrepância ainda maior quando tratamos de investimentos para liderança feminina nas áreas de tecnologia.

Em primeiro lugar vamos relatar dados importantíssimos extraídos de algumas pesquisas com esse mesmo tema. Em 2020 a Fortune 500 [1]anunciou número recorde de mulheres em cargos de liderança, porém esse percentual ainda sim é baixo com 7,6%. Ou seja, das 500 empresas, apenas 38 são comandadas por mulheres, enquanto as outras 462 possuem homens nos cargos mais altos do nível hierárquico. Mas por mais que seja um avanço lento, comparado aos demais anos é um valor significativo, com avanço de 58%, quando comparado a 2018.

Segundo dados do Ministério da Economia[2], as mulheres ocupam 43,8% dos cargos de gerência, 13,9% de diretoria e 27,3% de superintendência. Importante entendermos que esse número irá variar muito de acordo com a área e cenário que olhamos. A área de recursos humanos é a que mais possui diretoria feminina (23%), seguida por marketing (14%), finanças (14%) e jurídico (11%).

Agora quando falamos de inovação e tecnologia temos um outro tipo de contraste. As mulheres vêm ganhando mercado considerável na área de inovação e tecnologia, não apenas em altos cargos, mas como CEOs de suas próprias empresas. Cansadas de lutarem tanto para ganhar seu espaço mesmo possuindo alta qualificação, temos vistos cada dia mais o empreendedorismo feminino em alguns setores crescendo no Brasil. Segundo o estudo realizado pelo Distrito [3]em parceria com a B2MAMY e Endeavor, 46,2% das empresas são fundadas por mulheres. Porém, ao olhar para as empresas que têm em seu core a tecnologia e a inovação, chamadas startups, esse número cai drasticamente para 9,8%, sendo 4,7% fundadas exclusivamente por mulheres e 5,1% com fundação mista entre mulheres e homens. 

Quais os maiores obstáculos para essas mulheres?

Andrea Miranda fundadora da Standout é um grande exemplo para todas as suas colaboradoras e muitas mulheres no mercado tecnológico e empreendedorismo. Ela vem se destacando cada vez mais por suas conquistas e seu posicionamento. Fundadora e desenvolvedora de uma plataforma de trade marketing digital que é pioneira no Brasil, iniciou sua carreira desde cedo na área de tecnologia, e teve que lidar com muitos preconceitos, principalmente quando falamos do início dos anos 90. Andrea relata que sentiu na pele o preconceito não somente na época que cursava a faculdade com comentários machistas, como atualmente quando os executivos da sua equipe conseguem fechar um contrato em seu lugar pelo simples fato de serem homens. “Tanto o universo da tecnologia quanto das startups ainda são dominados pelo universo masculino e por isso encontramos muitos comportamentos machistas no nosso dia a dia”

Além da Andrea como desenvolvedora e criadora da plataforma, a Standout tem no departamento de tecnologia e desenvolvimento, a programadora Samanta Nakamura, que nos fala um pouco sobre esses desafios também: “Falando a real, não tem dificuldade, se você tem capacidade, tem experiência, é só executar. Mas infelizmente estamos falando de uma área que ainda dominada por homens, então o nosso grande desafio é sempre ficar provando que temos total capacidade de fazer o que qualquer “homem” faz.”

Mas o machismo não termina com comentários pejorativos ou na escolha do sexo para fechar um contrato. Infelizmente muitos estudos apontam números gravíssimos quando falamos em investimentos para startups lideradas por mulheres. Quando levantamos dados sobre o tema, podemos trazer as seguintes informações para vocês. Em um estudo recente a Harvard Business Review mostra que essa desigualdade começa no pitch. Investidores privilegiam os pitchs de empresários ao de empresárias, mesmo quando o conteúdo do argumento de venda é idêntico. Isso se confirma quando olhamos os dados levantados pelo Banco Mundial, onde mostra que total de investimentos de risco nos mercados emergentes, apenas 7% são destinados a negócios liderados por mulheres.  No Female Founders Report realizada pelo Distrito em parceria com a B2MAMY e Endeavor, podemos ver que apesar de serem 4,7% do ecossistema, startups fundadas só por mulheres, apenas 0,04% do total aportado em 2020. Ao longo dos últimos 10 anos o volume investido em startups fundadas por mulheres evoluiu de maneira tímida. Em 2010 nenhum volume de capital foi destinado às empreendedoras, e agora, 10 anos depois, o volume destinado continua muito baixo, sendo de apenas 2,2%. Esses valores mostram como ainda há uma dificuldade para mulheres fundadoras captarem investimentos no setor de inovação.

Podemos analisar que as mulheres enfrentam diversos outros obstáculos como esses e até mesmo o assédio moral, durante sua busca por capital, apenas pelo fato de serem mulheres. Isso nos mostra que, infelizmente, gênero é relevante para alguns fundos de venture capital, sendo levado em conta no processo de tomada de decisão pelo investimento. Segundo uma análise da Fundação Getulio Vargas (FGV)[4] com 247 mil mulheres entre 25 e 35 anos, metade das que tiveram filhos perderam o emprego até dois anos depois da licença-maternidade. A dificuldade em se recolocar pós-maternidade, outras decisões pessoais ou encontrar menos oportunidades de promoção que homens também justificam a desacelerada na vida profissional, geralmente quando elas alcançam a média gerência.

Benefícios de ter mulheres na liderança de uma empresa

Quando olhamos para os estudos e dados que o mercado nos traz em relação aos benefícios da liderança feminina, temos a percepção de como toda essa desigualdade de gênero nos atrasa e influência no retrocesso do crescimento das empresas. Segundo uma pesquisa da Mckinsey, o resultado financeiro das empresas com mais diversidade de gênero é 21% maior do que o das empresas com menor grau. Agora, segundo dados da Organização Internacional do Trabalho, [5]empresas que monitoram o impacto da diversidade de gênero na liderança reportam crescimento de 5% a 20% nos lucros. Um outro estudo feito pelo fundo de capital de risco First Round Capital[6] apontou que as startups fundadas por mulheres apresentam performance 63% melhor. Ainda neste sentido, segundo o Boston Consulting Group, a cada dólar que uma mulher fundadora ou cofundadora levanta, ela gera 2,5 vezes mais receita do que um fundador do gênero masculino.

E por mais que o cenário atual apresente essa discrepância nas lideranças, ainda sim é um afago para todas as mulheres ver o crescimento da porcentagem mesmo que muito tímido, pois nos dá esperança e força para continuarmos batalhando. Em uma pesquisa anual focada em liderança na indústria de tecnologia realizada pela consultoria KPMG em parceria com a empresa de recursos humanos e tecnologia Harvey Nash,[7] a participação de mulheres em posições seniores em tecnologia na América Latina é atualmente de em 16%. A Revelo, mostra em um levantamento que a inserção feminina no mercado de trabalho brasileiro vem sofrendo transformações e avanços que já podem ser percebidos em algumas áreas. E por último, um outro dado que merece destaque é o aumento da contratação de mulheres em carreiras de tecnologia. Em 2017, elas respondiam por 10,9% das vagas, já em 2020, o número subiu para 12%. O aumento da liderança feminina em tech está muito ligado também ao surgimento de programas específicos para trazer mais mulheres para o mundo de tecnologia antes mesmo do ensino superior, aumentando o incentivo a todas elas.

As empresárias têm se destacado por possuírem habilidades que podem agregar aos negócios, como sensibilidade, capacidade de lidar com vários assuntos e problemas ao mesmo tempo, criatividade e visão sistêmica. Mas é importante ressaltar que as habilidades femininas e as masculinas não devem ser comparadas, mas complementadas dentro de uma empresa e em um ambiente de inovação. Nós mulheres não buscamos ser melhores ou únicas nas corporações, mas sim a igualdade e respeito nas conquistas por mérito. Devemos todas batalhar, e nos esforçar para alcançarmos a liderança, sem seremos subjugadas ou desmerecidas pelo nosso gênero.


[1] Fortune 500 (2020)

[2] Ministério da Economia (2019)

[3] Female Founders Report (2021)

[4] Think Tank – Edição Especial Annual Report (2017)

[5] Organização Internacional do Trabalho (2019)

[6] First Round Capital (2020)

[7] CIO Survey, da KPMG e Harvey Nash (2020)

Você já ouviu falar do time de Match?

#Standout Explica

Já sabemos que a STANDOUT impulsiona a taxa de conversão: publica, distribui e analisa vitrines de produto para sites de e-commerce num formato inovador, pensado e desenvolvido especialmente para essa nova mídia. Mas você já parou para pensar como é feita essa distribuição em tantos e-commerce de uma forma tão rápida? Então vem com a gente, que hoje no Standout Explica, vamos te contar como funciona por trás das máquinas.

Na Standout temos uma equipe especializada em Match. Eles são responsáveis por fazer com que todos os conteúdos desenvolvidos na ferramenta sejam distribuídos, de forma correta em mais de 200 e-commerces parceiros. É aqui também que eles realizam o “match” entre o conteúdo e o produto e por isso o nome da área.

Essa conferência é realizada diariamente com o auxílio de diversos relatórios que buscam constantemente novos pontos ativos no varejo que são passiveis de receber nossos conteúdos. E além de toda a inteligência dos diversos relatórios, nossa equipe realiza um “double-check” procurando manualmente os novos pontos ativos.

Após extrair os relatórios, a equipe garante que o novo ponto ativo receba o conteúdo correto e garante que tal conteúdo já esteja disponível para o consumidor o mais rápido possível.

Atualmente cadastramos mais de 6 mil pontos de vendas ativos por mês, tendo períodos em que esses números chegam a mais de 8 mil, além de possuir mais de 45 mil pontos ativos em nossa base de dados.

Bacana né? Entre em contato conosco e venha conhecer de perto toda essa diversão. A Standout Além de ser pioneira nesse mercado de Trade Marketing também é a única que consegue distribuir em mais de 200 varejos e que sempre se preocupa em olhar caso a caso, para que possamos entregar conteúdos da melhor qualidade.

Como mensurar os resultados do marketing digital nas vendas online

#Standout Explica

Como saber se suas estratégias de marketing trazem retorno? E será que o seu time de marketing gera o resultado esperado para o time de vendas? Para responder a estas perguntas, é preciso trabalhar com a mensuração de resultados nas áreas de Marketing e Vendas. 

Quando falamos de estratégia de marketing digital para aumento das vendas online, é de extrema importância fazer a mensuração. Essa ação deve ser realizada pelas empresas para identificar o desempenho das estratégias colocadas em prática, de acordo com os objetivos traçados. Nas áreas de Marketing e Vendas, é um passo fundamental para identificar quais ações trazem os melhores resultados e auxiliar no planejamento de novas ações.
 
Formas de mensurar os resultados
 
Mesmo com a campanha perto da finalização, a prática de avaliar o que foi planejado e alcançado precisa ser frequente. Mas quando ela acaba, de fato, há duas formas de avaliar o sucesso da estratégia de marketing em números:
·         CAC – Custo de Aquisição do Cliente: Soma do valor que foi investido para obter novos clientes dividida pela quantidade de clientes novos;
·         ROI – Retorno sobre Investimento: Serão identificados quais projetos de marketing dão mais retorno e como foi o andamento da campanha. 
 
Já quando falamos de Inbound Marketing, o ditado “não se mexe em time que está ganhando” não é válido, pois este é um processo em constante mudança e você como profissional do marketing deve acompanhar a onda. 
 
O aprendizado em habilidades digitais ajuda os profissionais de marketing a compreender estas mudanças e as novas necessidades que elas trazem na bagagem. Munidos destas ferramentas e mensurações, sua equipe poderá trilhar com mais segurança e previsibilidade na condução de suas estratégias.
 
Como a Standout mensura seus resultados

Para a mensuração de resultados do Marketing Digital a Standout tem um departamento de BI que é responsável pela inteligência empresarial. Hoje a nossa área de BI tem seu maior foco em analisar o desempenho e performance das ferramentas e resultados dos nossos clientes.

A grande importância dos nossos relatórios está justamente em dar aos clientes a visão que eles precisam para acompanhar o desempenho e performance do conteúdo deles nos diversos varejos onde estão publicados. Podendo, a partir desse acompanhamento, rever as estratégias de marketing digital para otimizar a comunicação com o shopper.

A Standout oferece mais que uma solução de criação de conteúdos enriquecidos para se destacar na hora de vender, mas nós te ajudamos do início ao fim. Afinal, de nada vale criar estratégias de marketing digital robustas e não analisar os números. Entenda como mensurar seus resultados em marketing digital e melhorar suas ações com agente. Navegue em nosso blog e entenda melhor como funciona nossa área de BI: ttp://blog.standout.com.br/voce-sabe-qual-a-importancia-do-business-intelligence-analytics-para-o-trade-marketing-digital/

Agende já uma reunião conosco.

Você sabe como vencer o medo da compra online?

#Standout Explica

Em 2020, tivemos um avanço de 68% no e-commerce segundo um estudo da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em parceria com a Neotrust, mais de 20 milhões de brasileiros “descobriram” o comércio digital no ano passado, que alavancou diante da pandemia.

No entanto, o receio do consumidor comprar online ainda tem sido um entrave na rapidez da expansão do setor. O principal motivo do receio é que o crescimento também potencializa os golpes contra os consumidores, 49% dos brasileiros já sofreram fraudes em cartões de crédito, muito mais que a média global de 30%. 

Investir no digital trás confiança para seu consumidor

Antes do consumidor realizar sua compra online, ele tomará alguns cuidados para se proteger dos golpes online. Os principais cuidados antes de efetuar a compra são: pesquisa da idoneidade da empresa, se possuem contatos fáceis, qualidade dos anúncios, reputação da empresa e se usam dispositivos seguros.

Por essa razão, é de extrema importância investir no digital da sua empresa. Tenha qualidade com os clientes, garantindo uma reação espontânea e positiva de consumidores satisfeitos. Já sabemos que precisamos investir no digital, mas quais são as principais coisas para se focar no digital? Comece por prioridades:

  • Conteúdo: o conteúdo mostra-se ainda mais importante no momento de conquistar o consumidor. Forneça ao cliente uma visão mais confiável dos produtos, isto torna a decisão de compra mais fácil, proporcionando vantagens quando interagimos com clientes diretamente na página de detalhes do produto, criando uma experiência diferenciada.
  • Experiência do cliente: Gera confiança no consumidor para ir até sua loja. Informe com precisão o tamanho, cores, texturas, usando boas fotos e vídeos, que mostrem vários ângulos e se possível, o produto em uso. Quanto mais detalhes, melhor;
  • Pagamentos: Cada forma de pagamento atende um perfil de consumidor. Quem está receoso de entrar para o mundo de compras online se tranquiliza com um intermediador de pagamentos;
  • Entrega: Com o auxílio dos softwares, a análise histórica de dados permitirá que eventuais falhas sejam identificadas e consequentemente corrigidas a fim de garantir o diferencial competitivo e a eficiência no seu e-commerce.

Projeção para o mercado digital em 2021

A consultoria Ebit|Nielsen. prevê que as vendas online cresçam 26% e que dentre os consumidores que fizeram compras online neste ano, 95% pretendem continuar comprando através da internet. Mesmo sendo um crescimento inferior ao de 2020, a tendência é de que em 2021 o e-commerce fique acima do nível anterior à pandemia, já que esse cenário contribuiu para o avanço do modelo com muito mais força do que acontecia até então.

Este ano, a incerteza sobre os rumos da pandemia continua, assim como as medidas de isolamento. A economia segue andando em passos lentos e o poder de compra dos brasileiros continua reduzido, o que certamente impacta todo tipo de negócio. Mas com um preparo maior dos negócios para atenderem as demandas desses clientes e receberem quem ainda está chegando, o setor cria um terreno fértil para se desenvolver ainda mais em 2021.

O mundo está cada vez mais digital e investir em tecnologias digitais, irá ajudar sua empresa a se destacar no crescimento previsto para 2021.

Entre em contato com a Standout para entender como podemos ajudar a trazer confiança para o seu consumidor e aumentar as vendas em 60%.

Você sabe o que é um Team Cross?

#Standout Explica

Por isso, é muito importante que cada organização reflita sobre a administração de equipes mais adequadas às características e às necessidades específicas para equipes multifuncionais; Mantenha objetivos alinhados; Inclua especialistas; Adote avanços tecnológicos; Defina desde o início: o objetivo, quem serão seus membros, quais serão os papéis e quais serão as responsabilidades.

A nova tendência das equipes de trabalhos são as squads cross over. Mas afinal, o que é esse novo modelo e como funciona?

O team cross é um grupo de 3 a 10 pessoas de setores diferentes que se reúnem com objetivo de concluir projetos em conjunto ou para cuidar de um determinado departamento, po exemplo: um departamento de marketing

Esses times estão cada vez mais presentes nas organizações que desejam contar com equipes de alta performance. Elas diferenciam-se por meio de serviços, produtos e atendimento inovadores. Vale destacar que, nesta estrutura, não existe líder e os envolvidos têm autonomia para se organizarem. Eles podem construir um plano de trabalho e pensarem, juntos, em como irão fazer as entregas necessárias para atingir os objetivos desenhados.

Algumas vantagens da Squad Cross?

  • Um time com pessoas de diferentes áreas, pois ajuda na tomada de decisão mais construtiva e assertiva.
  • Quebra de barreiras entre as áreas e engajamento. Um dos diferenciais desse time, é justamente a integração. Além de ter uma visão global do projeto e da empresa, os envolvidos estão em constante conversa e interação.
  • Velocidade nos processos de resposta e tomada de decisão. Este modelo de trabalho elimina o fluxo demorado que costuma se arrastar e impedir o avanço de outras atividades. Isso porque o time cross tem autonomia.
  • Facilidade na comunicação entre níveis hierárquicos diversos;
  • Criação de um ambiente mais favorável para inovação;

O que analisar antes de montar sua Squad Cross?

Uma das críticas deste modelo de squad diz respeito à autonomia, já que esse tipo de estrutura permite que os membros definam suas prioridades.

Dependendo da cultura organizacional, implantar a estrutura de cross over pode ser uma tarefa difícil, pois isso exigirá redefinição dos papéis dentro dos times e uma divisão de poder e horizontalização da organização. Entretanto, essa tendência implanta na empresa uma cultura de trabalho em equipe e, já está mais que provado, que as equipes quando estão engajadas são eficazes para qualquer concretização dos propósitos organizacionais.

Teams Cross Over Standout

A Standout aderiu esse novo modelo e nosso Team Cross forma o departamento de Marketing, composto por 7 pessoas que atuam nos setores do comercial, conteúdo, matching de produto e relacionamento.

Diversas especialidades e olhares diferentes que agregam valor na hora de definirmos nossos projetos, mas acima de tudo, é uma equipe empenhada em fazer sempre o melhor, em ambas as áreas que trabalham.

Você sabe que é o LGPD?

#Standout Explica

A LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13709) tem por objeto de proteger a privacidade de consumidores e cidadãos. Criada em 2018 e prevista para entrar em vigor em maio de 2021, ela demanda que empresas e órgãos públicos mudem a forma de coletar, armazenar e usar os dados dos cidadãos.

Ela é extremamente necessária por conta dos diversos casos de uso indevido, vazamento e até comercialização de dados. A nova regra assegura a privacidade dos brasileiros e evita entraves comerciais com outros países.

Como a LGPD interfere no seu negócio?

O principal intuito da LGPD é proteger os dados do usuário e dar clareza sobre como as empresas estão manuseando suas informações.

É recomendável que as empresas façam um mapeamento e documentação dos dados que já possuem e classifique essas informações. É necessário verificar se os dados estão armazenados de maneira segura, se foram coletados mediante consentimento e para qual finalidade. E importante também, que os funcionários que têm acesso direto aos dados de clientes devem assegurar o sigilo das informações seguindo boas práticas de segurança da lei.

LGPD no trade marketing digital

Diversas empresas tiveram que se adequar a essa nova lei e para o universo do marketing não foi diferente. O acesso direto ao público através de redes sociais e outras formas de comunicação digital não poderão ocorrer de forma nominal sem consentimento, ou seja, as operações online também deverão ser adequadas à nova lei.

Essa é uma situação que deve ser rapidamente contornada, utilizando comunicação assertiva e inteligente. As empresas precisam se apressar para melhorar a comunicação que envolve o trade marketing digital, visto que o mercado de e-commerce cresce a cada ano em proporções superiores a qualquer outra modalidade de vendas no Brasil.

A Standout com os seus conteúdos digitais segue todas as adequações que essa lei exige.

Você sabia que maioria das vendas da China acontece no e-commerce?

Essa semana o Standout Explica escolheu trazer para vocês um tema que está sendo muito comentado: Os números de vendas nos varejos do e-commerce Chinês.

Foi publicado um resultado pelo emarketer, apontando o que setor de varejo online da China representará 52,1% do total do varejo no País e chegará em 60% até 2024.

Para colocar isso em perspectiva, o sucesso do comércio eletrônico na China é incomparável em todo o mundo. O país com a próxima taxa mais alta de comércio eletrônico como participação no total das vendas no varejo é a Coreia do Sul.

Como a China atingiu esse número?

A China aparentemente atingiu um ponto de inflexão comportamental nos últimos anos, em que o entusiasmo do comércio eletrônico se acelerou em vez de se estabilizar. Certamente não foi a pandemia que criou essa tendência, porém não podemos negar que ela foi um grande impulso para reforçar esse boom nas vendas online.

A China mirou principalmente no comportamento do consumidor, em outras palavras, os consumidores na China preferem cada vez mais fazer uma quantidade enorme de suas compras online, segundo o levantamento.

Um ponto pode ser parcialmente creditado às inovações digitais, isso levou a uma rápida adoção do comércio eletrônico nos primeiros dias. As empresas do país também criaram interfaces de usuário consistentes que lideram o mundo em termos de facilidade de uso, levando os consumidores da região a participar do comércio eletrônico. Esse mercado é enorme, hipercompetitivo e exige inovação constante.

Ou seja, o sucesso dos e-commerce da China conta com muitos fatores peculiares e por isso, possivelmente nenhuma outra região obterá a transformação das vendas online como maioria em seu país.

E-commerce da China e do Brasil

Durante o cenário que temos observado na pandemia, percebemos que os números têm aumentado significativamente em relação ao comércio eletrônico em grande parte do resto do mundo, não é inconcebível que outros países possam logo dar um salto transformacional semelhante ao da China. No Brasil, ainda não passa de 10%, mas os índices de crescimento, aqui, são impressionantes. No primeiro semestre de 2020, as vendas online cresceram cerca de 50% em relação a igual período do ano anterior e o tícket médio teve também alta expressiva.

Mas muitos acreditam que mesmo após a pandemia, o rastro do salto expressivo nos cliques, vai continuar em aceleração em relação a consolidação dos carrinhos de compra virtuais como uma via de consumo de alto tráfego no Brasil. Já a relação entre as lojas virtuais e marketplaces da China e os consumidores brasileiros está cada vez mais forte. A China já é o segundo país preferido nas compras online dos brasileiros, atrás somente dos Estados Unidos.

Apesar de tudo isso, numa comparação entre os dois países é possível observar que ambos estão em patamares parecidos com relação à infraestrutura, oferta de conectividade, logística, entre outros. O Brasil assim como a China tem focado mais no seu consumidor e nas inovações digitais, transformando mais atrativo a compra online principalmente com os conteúdos enriquecidos.

Saiba mais em nossos sites como tornar seu e-commerce mais atrativo também na hora da compra e como destacar seu produto dos demais.