O que faz um profissional de trade marketing?

Você já deve ter ouvido falar em pessoas que trabalham com o trade marketing. Mas você sabe o que é e o que faz um profissional de trade marketing? 

Neste post, vamos explicar um pouco mais sobre essa derivação do marketing e quais são as funções de quem trabalha na área. Ficou interessado? Então confira as informações abaixo!

 O que é trade marketing?

 O trade marketing é uma das partes que compõem uma estratégia de marketing de empresas que querem aumentar suas vendas e buscam a diferenciação dos seus produtos ou serviços em pontos de venda (PDV). 

 Atualmente, é uma disciplina que compõe a grade dos cursos de marketing e tem por objetivo orientar e fortalecer as relações entre fornecedores e os canais de venda, buscando suprir as necessidades das empresas, dos PDVs e dos consumidores.

trade marketing compreende a necessidade da adaptação dos produtos, da logística e das estratégias de marketing, buscando conquistar o consumidor no PDV, levando em conta que 76% das decisões de compra acontecem nesse local. Essa nova tendência pode ser justificada devido ao aumento da relevância do merchandising e das promoções realizadas dentro das lojas.

O que faz o profissional de trade marketing?

Por meio da análise dos hábitos e das preferências dos consumidores em geral, esse profissional traça estratégias de marketing e vendas, definindo quais mídias serão utilizadas, quais produtos serão desenvolvidos e como eles serão comercializados — a fim de atender às necessidades e vontades do seu target (público-alvo).

O profissional de trade marketing é o responsável por muitas tarefas, que vão desde a definição dos canais foco de atuação até a realização de eventos.

Em pesquisa realizada pela Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing (INVENT), identificou-se que os profissionais de trade marketing atuam principalmente no controle de verbas promocionais, na identificação de oportunidades de negócio em cada canal de distribuição, na implantação em campo de estratégias de marketing e na coordenação e implementação do plano de marketing por canal.

Esse profissional atua constantemente em conjunto com o time de vendas, controlando ações de venda e o giro de produtos, estabelecendo um canal de comunicação entre o marketing e a vendas, e desenvolvendo políticas de preços entre os canais de distribuição.

Como trabalha com os clientes?

O profissional de trade marketing também atua junto aos clientes, sendo esse o seu foco principal, devendo conhecer seus hábitos a fundo a fim de desenvolver novas ferramentas de gestão junto ao cliente e reconhecer a necessidade de se capacitar o cliente para aumentar suas vendas.

Além de todas estas funções, o profissional de trade marketing pode ser responsável pela gestão de promotores de ponto de venda, organização de eventos, planejamento estratégico, merchandising, auxiliar no desenvolvimento de produtos de acordo com a necessidade de cada canal de venda, organizar o lançamento de novos produtos no mercado e realizar uma avaliação dos resultados obtidos em cada ação e em cada canal.

E aí? Gostou de saber um pouco mais sobre o profissional de trade marketing? Então siga nossa página no Facebook e fique por dentro de muitas outras informações sobre gerenciamento de informações e campanhas de marketing promocional.

Matéria base: www.becinteligencia.com.br

Startups apresentam pitches durante Fórum E-Commerce Brasil 2017

A Arena de Empreendedorismo do Fórum E-Commerce Brasil 2017 recebeu, nos dias 26 e 27 de julho, dois DemoDays com startups de diversos segmentos. Com o apoio do Movimento 100 Open Startups, se apresentaram empresas do segmento de Inteligência Artificial, Lawtech, Marketing Digital e muito mais.

No dia 26 a Standout, se apresentou. A startup é uma plataforma de publicação de vitrines em lojas online, que realiza uma ponte entre as indústrias e os sites de e-commerce.

A empresa torna a experiência de compra online mais próxima a uma experiência de loja física, por meio de vitrines mais claras, conteúdo mais rico, completo e dinâmico. A startup também gera relatórios comparativos de visualização e mapas de calor, dando aos lojistas uma visão mais detalhada sobre a experiência de compra do usuário.

Veja mais em: https://startupi.com.br/2017/07/startups-apresentam-pitches-durante-forum-e-commerce-brasil-2017/

Fórum E-Commerce Brasil terá arena de empreendedorismo com DemoDay, mentorias e muito conteúdo

Na 8ª edição do Fórum E-Commerce Brasil que  é considerado como o maior evento de e-commerce da América Latina, segundo a Forrester Research, espera receber 13 mil participantes, 150 expositores, mais de 80 palestrantes e 4 mil empresas. A Standout esteve no dia 26/07, DEMO Day E-Commerce Brasil palestrando com outras Startups

Fonte: Startupi

Veja mais em: https://startupi.com.br/2017/07/forum-e-commerce-contara-com-arena-de-empreendedorismo-com-demoday-mentorias-e-muito-conteudo/

Vamos falar do marketing que vende ?

Nos tempos atuais, no cenário brasileiro, observo as empresas investindo tempo, energia e dinheiro, buscando alternativas para aumentar as vendas on-line. As ferramentas disponíveis são inúmeras, Facebook Ads, Google Adwords, Linkedin Ads, Landing Pages, E-books, Videos no Youtube, Influenciadores Digitais, ou seja, um cardápio farto de opções.

Enfim, como resultado de todas essas ações, a empresa consegue seu objetivo, que é levar o cliente em potencial para uma página de compra em um dos diversos e-commerces que tem seu produto exposto. Seria esse um ponto a ser comemorado? Acho que ainda não: enquanto o consumidor não apertar aquele botãozinho de comprar, e efetivar a compra, acho que ainda não podemos festejar.

Vou fazer uma analogia com o marketing tradicional: uma montadora investe um montante considerável em propaganda, com o intuito de levar o consumidor potencial a uma de suas concessionárias. Quando o cliente chega lá, imagine que existe apenas uma foto do carro e o valor do automóvel, sem mais nenhuma outra informação do carro, nem dos opcionais e nenhum vendedor para ajudá-lo no momento mais importante, o da finalização da compra. Seja sincero, você compraria o carro só vendo uma foto e sabendo o preço? Nessa hora você pode estar pensando que essa não parece uma estratégia muito inteligente… E NÃO É MESMO !!!!

Quero deixar uma pergunta: como está está exposto seu produto nos e-commerces? Será que só tem uma foto, uma descrição curta e o preço ? Será que seu cliente em potencial se contenta com isso?

Se você possui um e-commerce próprio, provavelmente você consegue divulgar seu produto de maneira adequada, com um conteúdo rico e relevante para seu cliente, e espero que esteja fazendo isso.

Ah, mas se o seu produto é vendido em diversos e-commerces, e você não consegue divulgar seus produtos de maneira adequada nesses pontos de venda…. aí vem a BOA NOTÍCIA: com STANDOUT você consegue sim !

www.standout.com.br inovou  o trade marketing digital, onde é possível criar e distribuir o conteúdo para mais de 50 e-commerces, ter relatórios gerenciais e até mapa de calor.

Seu cliente quer ver apenas uma foto e o preço ou será que ele quer um conteúdo relevante? Lembre-se ele está na página de compra, e é onde a mágica acontece.

Se quiser saber mais entre em nosso site www.standout.com.br , ou dê uma olhadinha no vídeo abaixo , e vamos falar de Trade Marketing Digital, o marketing que vende!

 

Como o Magazine Luiza acelerou em 4 vezes o atendimento nas lojas

1. Testes para entender

O projeto desenvolvido pela equipe de tecnologia do Magazine Luiza foi testado durante oito meses. Primeiro, em cinco lojas próximas aos escritórios de São Paulo e de Franca. Depois, em 20 lojas com melhor resultado gerencial. No período, foram corrigidos erros como a conexão de Wi-Fi em algumas lojas.

2. Suporte remoto

Antes os problemas técnicos dos computadores eram resolvidos com visitas agendadas. Com a multiplicação de aparelhos individuais, o modelo seria inviável. Foi adotado um serviço de atendimento remoto, que funciona por meio de um software da empresa LogMeIn.

3. Eventos regionais

O presidente ou o vice-presidente da empresa, conforme a disponibilidade, e cinco funcionários que participaram do desenvolvimento visitaram todos os gerentes nos eventos regionais chamados de Virada Mobile, no qual apresentavam o novo posicionamento da empresa.

4. Segurança

Para manter a segurança, os aparelhos são deixados na loja. O acesso ao sistema disponível na nuvem só é possível nas máquinas cadastradas pelo Magazine Luiza. Dessa forma, ninguém consegue acessar dados do computador pessoal.

5. Sem confusão

Após a implantação, surgiu a ideia de usar uma capa personalizada do Magazine Luiza para que o cliente entenda o smartphone como ferramenta de trabalho do vendedor e não pense que ele está distraído com um aparelho de uso pessoal em vez de agilizar o atendimento.

Resultado

O tempo de venda na loja caiu de 40 para 10 minutos, e o tempo de suporte ao vendedor diminuiu de uma média 30 para 5 minutos.

 

 

http://exame.abril.com.br

O que você deve saber para criar ações de trade marketing que funcionam

O Trade Marketing é uma estratégia que pode ajudar a melhorar seus resultados efetivamente. No entanto, para fazer com que suas ações funcionem, é necessário conhecer bem esse assunto.

O Trade Marketing é uma estratégia que pode ajudar a melhorar seus resultados efetivamente. No entanto, para fazer com que suas ações funcionem, é necessário conhecer bem esse assunto.
Essas ações funcionam porque ajudam a garantir um contato mais profundo entre o cliente e os produtos no ponto de venda. Em outras palavras, o Trade Marketing consiste no conjunto de ferramentas com as quais o fabricante auxilia o atacadista e o varejista a vender mais.Quer aprender a criar ações de Trade Marketing mais eficientes? Então confira o nosso post!

Identifique as necessidades do distribuidor

Assim como qualquer estratégia, conhecer o público é uma etapa de extrema importância. No caso do Trade Marketing, você terá que entender quais são as demandas do seu distribuidor, seja ele atacadista ou varejista.

Descubra qual é o público consumidor de cada estabelecimento e analise-os. Dessa forma você saberá exatamente o que os clientes de cada loja buscam quando vão às compras.

Com essas informações em mãos, você será capaz de oferecer o suporte adequado para cada distribuidor, ajudando a aumentar as vendas de cada ponto comercial — e, portanto, as suas também.

Tenha alinhamento entre as necessidades e os objetivos

Conhecer as necessidades dos seus distribuidores e de seus clientes é importante, mas não é tudo de que precisa para ser bem-sucedido. Sabendo-se das demandas e preferências de quem vai comprar com você, é importante alinhá-las com os objetivos de seus negócios.

Crie um relacionamento com o distribuidor, comprometendo-se a colaborar com suas metas de venda. O alinhamento entre estratégias e objetivos deverá acontecer de maneira mútua, e com esse relacionamento você poderá identificar, de maneira clara, quais são os objetivos de seus distribuidores e encaixá-los com as suas metas.

Com isso, organize táticas de mercado que possam ser competentes e eficientes para ambos. Juntos, os resultados serão ainda melhores.

Planeje e execute as ações de Trade Marketing

Nenhuma ação deve ser colocada em prática sem planejamento, afinal, as chances de erro são maiores quando não há um bom plano a rigor.

Comece traçando suas estratégias com o intuito de envolver o distribuidor. Mas pense em maneiras de chamar sua atenção para seus produtos, como material promocional, distribuição de amostras grátis, entre outras.

Utilize continuamente ferramentas estimulantes, pois a partir do momento em que você consegue conquistar o distribuidor, ele também tentará conquistar o cliente final.

Outra ferramenta que poderá auxiliar são as feiras e eventos. Planeje encontros ao longo do ano para que os empresários possam conhecer a empresa e os produtos em detalhes. Assim, você conseguirá envolvê-los com a marca.

Aposte em iniciativas de Inbound Trade

A internet trouxe diversas mudanças na forma como as pessoas se relacionam entre si e com as empresas. Com isso, novas oportunidades de negócio também entraram em cena.

Da mesma forma que o marketing mudou com os novos comportamentos de consumo, vale dizer que o Trade Marketing também vem se atualizando, especialmente no que diz respeito à aplicação da prática na internet.

Assim, o novo método de Inbound Trade promete entregar resultados fantásticos para a sua empresa, como você nunca viu antes ou sequer esperava alcançar. Estude mais sobre este procedimento e aplique-o em seu negócio.

Inclua estratégias digitais

O meio digital está ganhando um enorme espaço na rotina dos brasileiros, e isso tem uma explicação: cada vez mais as pessoas, tanto empresários como consumidores finais, procuram informações sobre produtos ou serviços na internet.

Assim, ofereça conteúdos exclusivos para os distribuidores, como material de divulgação disponível, um canal de comunicação para dúvidas e outras estratégias que podem ser úteis, dependendo do seu segmento.

Já para o cliente final, o branding poderá ser de grande apoio. Vale a pena ainda motivar um relacionamento também com o consumidor: estimule o engajamento social, pois isso fará com que o próprio cliente ajude a mostrar para os distribuidores o quanto o seu produto é buscado e desejado.

Fonte:administradores.com.br

5 ações promocionais para inovar no seu ponto de vendas

invista em selfies e hashtags

As redes sociais têm mostrado o seu valor para ajudar a impulsionar uma marca. Aproveite esse momento para planejar uma ação viral! Peça para os seus consumidores tirarem fotos no ponto de vendas ou consumindo o seu produto em algum lugar inusitado com uma hashtag promocional. Para monitorar as ações, existem programas capazes de buscar hashtags específicas nas redes sociais.

 As fotos têm um excelente poder de “viralizar” na internet, além de ajudarem na propaganda boca a boca. Com uma ação promocional bem planejada, não será difícil atingir milhares de consumidores em pouco tempo. 

Peça vídeos aos consumidores

Assim como as fotos e hashtags, os vídeos também têm um ótimo resultado em relação ao número de pessoas impactadas. O único contraponto é que um vídeo demanda tempo e esforço para ser produzido — o que não garante a adesão da maioria dos consumidores, mas de um número significativo de pessoas empenhadas em promover a sua marca.

 Utilize essa estratégia em complemento a eventos ou lançamentos de produtos. Os vídeos dos participantes ajudarão a reforçar a divulgação da sua marca! 

Aprimore o uso do celular

Não há nada mais chato do que ter que recortar selos ou códigos de barras. Modernize a sua campanha integrando-a com uma plataforma de SMS, por exemplo. Peça para o seu consumidor enviar algum código ou identificação para um número de SMS.

A confirmação também pode ocorrer por meio de mensagens de textos onde, para obter um desconto ou retirar um brinde, o consumidor precisa apresentar a mensagem de confirmação da participação, recebida no celular dele, para a promotora de vendas sua empresa.

Aproveite o calendário do varejo

Aproveite eventos que a sua empresa patrocina para realizar ações de PDV. Copa do Mundo, Olimpíadas e demais atividades esportivas costumam sensibilizar milhares de brasileiros. Utilize essas oportunidades para uniformizar a sua equipe de promotoras a caráter, com bandeiras e uniformes esportivos. Outras oportunidades também podem ser criadas com datas comemorativas como Carnaval, Páscoa, Festas Juninas, Natal e Ano Novo. Leve a essência de cada data para as suas ações promocionais no ponto de venda!

Sorteios e promoções culturais

Fique atento para a legislação brasileira sobre sorteios e promoções culturais, para garantir que não haja nenhum impedimento legal para a sua ação. Tudo dentro dos conformes, abuse da criatividade para criar ações realmente capazes de engajar o consumidor no ponto de vendas. Incentive a participação dos seus consumidores com apoio das mídias digitais, aproveitando os perfis da sua marca no Facebook e Twitter para divulgação da sua promoção.

No geral, as empresas investem muito em ações promocionais, mas o varejo não aproveita adequadamente essas ações para o aumento das vendas. Para que as suas ações promocionais desempenhem um resultado satisfatório, é importante envolver toda a equipe na campanha!

E você, tem alguma sugestão de novas ações promocionais no ponto de vendas? Tem alguma experiência diferente ou possui outras dúvidas sobre o assunto? Deixe seu comentário e entre para a conversa!

É a hora do Trade Marketing! Sua empresa está pronta?

2016 não foi um ano fácil para o mercado de trabalho no Brasil. Quando se fala em marketing ou comunicação, a crise econômica e a retração nos investimentos se faz presente de maneira ainda mais intensa. Como se sabe, quando se fala em reter gastos, estas são algumas das primeiras áreas a receber cortes no orçamento. O resultado que muitos já conhecem – ou sentem na pele – é uma redução drástica nos postos de trabalho. Em outras palavras: muita gente desempregada sem conseguir recolocação.

Este é o filme a que assistimos durante todo o ano de 2016. Mas, se para alguns o filme foi de terror, para outros o final parece não ser assim tão trágico. Falo dos profissionais do trade marketing. Segundo a pesquisa divulgada no início do mês pela empresa global de recrutamento Page Personnel, especializada em profissionais técnicos e de suporte à gestão, o cargo de analista de trade marketing foi o segundo mais buscado por recrutadores em 2016. A posição ficou atrás apenas do cargo de Analista/Coordenador de Departamento Pessoal.

De acordo com a pesquisa, a busca por analistas de trade marketing no Brasil subiu 30% em 2016 em comparação ao ano anterior. Tal movimento se justifica – veja aqui a ironia – justamente pela recessão na qual as empresas nacionais mergulharam durante o último ano. É que o trade marketing promove ações de incentivo às vendas diretamente nos PDVs e gera resultados a curto e médio prazo nas vendas de produtos/serviços. Sendo assim, é uma das alternativas mais óbvias de investimento para gerar maior volume de vendas em momentos como este.

Confira o resto da lista dos cargos mais buscados por recrutadores em 2016:

  1. Analista e Coordenador de Departamento Pessoal
  2. Analista de Trade Marketing
  3. Desenvolvedor Mobile
  4. Executivo de Vendas Hunter TI
  5. Analista de Big Data
  6. Engenheiro de Processos
  7. Especialista de Logística
  8. Analista de Planejamento Financeiro
  9. Analista Contábil

    TRANSFORMANDO LIMÃO EM LIMONADA

Se seu caso é o descrito no começo do texto e você procura avidamente a recolocação profissional, trade marketing pode sim ser o caminho. Entretanto, mesmo com a profissão bem cotada nas contratações, desempenhar o papel de analista de trade marketing pode não ser a mais fácil das tarefas. Quando se fala em trade marketing para a venda de produtos em outras redes do varejo então (como supermercados e lojas de departamentos), a coisa se torna ainda mais punk. As políticas de negociação e vendas com revendedores podem ser agressivas – em muitos casos, canibais. Não é um trabalho para os fracos de coração ou de espírito. Se você se encaixa no perfil e quer tentar a sorte na área, aqui vão algumas dicas que devem ser consideradas antes que você tome a iniciativa de ingressar nesse barco:

  • Você pode ser original. Mas acredite: o mercado provavelmente será mais. A não ser que você esteja em uma das empresas com drive na inovação e pioneirismo, que têm suas equipes especializadas em novos negócios e em criatividade, boa parte do seu trabalho será acompanhar a movimentação do mercado. Qualquer passo dos concorrentes devem ser observados e estudados. É muita presunção fechar os olhos para aquilo de bem sucedido que a concorrência promove nos seus pontos de venda. E mesmo que não haja adequação nas ações promovidas “do lado de lá” com o seu perfil de produto ou de PDV, é preciso entender que o que dá certo no trade marketing não são as ações promovidas em si, mas a valor ou experiência que ela gerou no consumidor convertido em resultado de vendas. A mesma ação pode não caber na sua estratégia, mas o mesmo resultado poderá ser obtido por meio de outras iniciativas.
  • Assim como você está dentro hoje, amanhã poderá estar fora. Não dá pra dizer que qualquer profissional de marketing esteja seguro de seu posto de trabalho em qualquer segmento, mas no trade marketing, especialmente, muitas contratações estão atreladas a estratégias pontuais ou a momentos da empresa, como o de crise descrito no início do texto. É natural que se compreenda no trade marketing que projetos têm começo, meio e fim. E ninguém pode afirmar quem fica e quem sai para o próximo projeto – ou, pior, se haverá necessidade ou meios para um novo projeto de trade marketing.
  • Prepare-se para as contas. Todo o trabalho no trade marketing é orientado pelo resultado. São regras, policies de aplicação de ações, cálculos de investimento, cálculos de retorno, cálculos de margens, cálculos de desconto, cálculos de volume incremental, cálculos de estoque… Nada é decidido por acaso, tudo será analisado previamente e, sobretudo, terá seu resultado mensurado. Não há como pensar em trabalhar com trade marketing sem conduzir as ações em função do ROI.
  • Tudo deve ter um porquê. A análise de ROI vai determinar o resultado de cada ação, mas qualquer medida tomada precisa atender a uma necessidade. As escolhas por promoções, praças e pontos de ativação, mix de produtos envolvidos… NADA pode ficar sem um porquê convincente – e isso indica a necessidade de muito estudo prévio, além do conhecimento do produto e do mercado.
  • Encontre soluções eficientes. Um dos papéis essenciais do profissional de trade marketing está em estudar seu consumidor e hábitos de compra para, com base na análise, desempenhar ações que incentivem as vendas. Isso inclui receber e interpretar a demanda de outros departamentos como os de marketing, vendas/comercial e comunicação, mas não necessariamente se reduz a isso. “Não necessariamente” não – não deve se reduzir a isso.
  • Por fim, seja um bom negociador. Trabalhar com trade marketing é também negociar condições com cada ponto de venda, negociar com fornecedores ou equipes de procurement, negociar parcerias de promoção e mídia. Não espere que o mercado esteja aqui pra conspirar a nosso favor. Normalmente somos obrigado a brigar por isso.

Listei aqui apenas alguns dos pontos que acredito serem relevantes. Em tempos de crise, não tem como deixar de lado uma estatística como esta que aponta para um “filão” no mercado de trabalho. Mas fique esperto: há uma razão para a oportunidade existir. O trabalho exige muita responsabilidade, perfil analítico, postura pró-ativa e política. Quem não se encaixa nestas características possivelmente pode “patinar” ao cair em um departamento de trade marketing. Mas se você se identifica com a descrição feita e tem vontade de trabalhar na área, por que não tentar? Ao que parece, gente contratando não falta.

 

 

Unishop prevê aumento de vendas superior a 7%

A confiança do consumidor voltou a crescer nos últimos meses, o comércio de veículos novos, por exemplo, tem sentido uma ligeira melhora e também registrou aumento nas vendas em relação ao ano passado. Esperamos um aumento de pelo menos 7% nas vendas.

O dia das mães é importante não só para o comércio, é um atrativo a parte para as famílias, a data tem um apelo emocional muito grande e muitos clientes fazem da escolha e da compra do presente um evento. Por conta disso as lojas físicas devem registrar um aumento considerável no fluxo de pessoas e vendas, e muitos lojistas tem preparado a equipe para atender da melhor forma possível a clientela.

“É claro que o e-commerce tem o seu espaço, é um setor que independente de crise vem crescendo ano após ano, mas nesta data é diferente, mãe tem um apelo emocional muito, os pais e filhos gostam de frequentar as lojas físicas, ver, tocar o presente que vai ser comprado, por isso é importante o vendedor estar preparado para atender cada cliente do seu respectivo jeito”, explica Macagnam.

É o que pensa o profissional de marketing, Marcello Sales, que nesta data prefere ir às compras em lojas físicas. “Como o presente é para a pessoa mais importante da minha vida, tem que ter todo um ritual para comprar, ainda mais quando o presente é algo que ela vai vestir, e pela internet não da para ter noção”, conta.

Para o presidente do Unishop, as vendas este ano devem começar a melhorar a partir do dia das mães. “O trabalhador que antes estava com receio de se assumir novos compromissos, com medo de perder o emprego, agora que a economia do país começa a mostrar uma pequena melhora e a se estabilizar, o trabalhador começa a adquirir mais confiança de irem às compras e honrarem seus compromissos”, finalizou.

 

Fonte: http://www.folhamax.com.br